Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Grupo faz doações para levar Einstein ao Rio de Janeiro

Publicidade

Um grupo de empresários e famílias ricas do Rio está se mobilizando para fundar na cidade uma unidade do Hospital Israelita Albert Einstein. As informações são do jornal estado de S. Paulo.,13,De acordo com a publicação, esse grupo entraria no negócio como pessoa física, em uma ação filantrópica. E fariam doações de valores entre R$ 3 milhões e R$ 6 milhões para garantir cerca de 40% dos R$ 450 milhões estimados para a construção da unidade. A meta do grupo de reunir 50 financiadores está prestes a ser alcançada. Eles trabalham com a data de 30 de julho.,13,Procurado pelo Saúde Web, o hospital informou que não há nada oficial e preferiu não se pronunciar. No passado, o Einstein fez uma sondagem no mercado carioca. Em 2007, foi avaliada a possibilidade de compra de instituições de referência no Rio, como o Samaritano e o Pró-Cardíaco, ambos adquiridos pela Amil.,13,Segundo o jornal, a unidade do Rio de Janeiro deve ter convênio com o Sistema Único de Saúde (SUS), mas não haverá nenhuma participação de governos – nem na doação de terrenos. Essa é uma das exigências do Einstein para garantir independência e evitar pedidos de políticos.,13,Segundo dados divulgados em novembro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com base na Pesquisa de Assistência Médico-Sanitária, que investiga todos os estabelecimentos de saúde existentes no País, o Rio perdeu 3.196 leitos de internação entre 2002 e 2009. Nesses sete anos foram fechados 2.367 leitos públicos e 829 particulares.,13,Investimentos,13,As negociações para a abertura do Einstein na cidade ocorrem no momento em que outras instituições particulares investem no Rio. A Amil inaugura em 2012 um complexo com 395 leitos e 285 consultórios de várias especialidades. O investimento foi de R$ 240 milhões. O Estado obteve a informação de que a unidade receberá a chancela do Samaritano, hospital voltado para a classe A, comprado no início do ano pela empresa de assistência médica.,13,A Rede D’Or, dona de cinco hospitais na cidade e um em Niterói, também anunciou a construção de hospital de alto luxo, com previsão de abrir em 2013. Será o Copa D’Or Star, com 130 leitos e investimento de R$ 115 milhões.,13,O novo hospital – com emergência focada na cardiologia – ocupará um terreno de 3 mil metros quadrados na Rua Figueiredo Magalhães, próximo ao Copa D’Or, o primeiro da rede. Entre as novidades prometidas para o público abastado está a garantia de privacidade – o procedimento de atendimento evitará o encontro de pacientes na sala de espera. O Copa Star também terá alto investimento em tecnologia. O paciente internado no quarto, por exemplo, poderá chamar o enfermeiro acionando uma tela sensível ao toque.,13,A rede também abriu recentemente uma unidade de oncologia no Quinta D’Or, na zona norte. E prepara a expansão para a Baixada Fluminense e São Caetano do Sul (no ABC paulista).

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta