Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Governo federal investe R$6,9 milhões em estudos de bioprodutos

Publicidade

Até 2008, os ministérios da Saúde e da Ciência e Tecnologia vão financiar oito projetos de pesquisa para produção de medicamentos a partir de matérias-primas da fauna e flora brasileiras. Serão beneficiadas instituições de São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás, Santa Catarina e Ceará, com custo total de R$6,9 milhões.
No Estado de São Paulo, a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) vai implementar o processo para obter um antimalárico a partir da Artemísia L. Em Araraquara, a Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho dará início aos estudos de fase pré-clínica de protótipos de derivados de espectalina para tratamento do Alzheimer e outras doenças cerebrovasculares.
No Rio de Janeiro, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) desenvolverá um fitomedicamento a base de Vernonia Condensata Baker.
Em Goiás, o projeto da Sociedade Goiana de Cultura da Universidade Católica tem o objetico de purificar e caracterizar a fração nociceptica do veneno da serpente Crotalus Durissus Collilineatus.
A Universidade Federal de Santa Catarina vai desenvolver fitomedicamentos para tratar asma e depressão, realizando os estudos farmacológicos e toxicológicos pré-clínicos.
No Ceará, serão desenvolvidos dois projetos. Na Universidade Federal, os pesquisadores estudarão os biofármacos veiculados em ferramentas nanotecnológicas para tratamento de câncer. O Instituto Superior de Ciências Biomédicas da Universidade Estadual pesquisará o uso da Buahinia Ungulata para controle de diabetes e dislipidemias e suas complicações.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta