Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Gordura abdominal e sedentarismo são responsáveis por cerca de umterço das mortes por doenças corona

Publicidade

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 60% da população mundial apresenta algum problema relacionado à obesidade, já encarada como uma epidemia mundial. Só no Brasil, cerca de 38 milhões dos brasileiros com mais de 20 anos estão acima do peso. Desse total, mais de 10 milhões são considerados obesos.

Recentemente foi descoberto que o aumento da medida da circunferência da cintura é um importante fator de risco para doenças cardíacas (que matam 17 milhões de pessoas por ano no mundo). O sobrepeso e a obesidade são calculados pelo índice de massa corporal (IMC). Um IMC acima de 25 representa sobrepeso e acima de 30, obesidade.

“Uma cintura de mais de 80 cm para as mulheres e mais de 94 cm para os homens representa um risco maior de doenças cardiovasculares. Para se ter uma idéia, a medida da circunferência abdominal, feita com uma simples fita métrica, é considerada hoje pelos especialistas uma indicação mais precisa do que o IMC, calculado dividindo-se o peso pela altura ao quadrado”, explica o Dr. Daniel Magnoni, cardiologista e nutrólogo do Hospital do Coração.

Segundo Magnoni, o consumo de alimentos industrializados, açúcares e gordura, a falta de atividade física e os fatores genéticos são os principais motivos que desencadeiam a obesidade. O excesso de peso, por sua vez, contribui para o aparecimento de doenças respiratórias, motoras, cardiovasculares e também para o desenvolvimento de cânceres, comuns nos casos de obesidade.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta