Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

GO: Estudo mostra que hospitais se negam a fazer aborto legal

Publicidade

Um estudo realizado pela Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), em parceria com a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e financiado pelo Ministério da Saúde, aponta que hospitais em Goiás se negam a fazer aborto legal. O estudo que está em fase de análise de dados, incluiu na amostragem todos os municípios com mais de 100 mil habitantes. Ao todo, foram encontradas 80 unidades que declararam realizar aborto. Porém de cada cinco equipes, apenas uma realmente faz o procedimento.
Alguns dos problemas identificados são a ordem moral, que o hospital não quer ser identificado como uma instituição a favor da descriminalização do aborto; desinformação por parte do paciente e exigência do boletim de ocorrência (BO).
Em Goiás, o Hospital Materno-Infantil é referência em aborto legal e exige a apresentação de um BO. É comum ainda que a unidade seja a porta de entrada da mulher que procura o aborto legal, tanto quanto delegacias ou Instituto Médico- Legal (IML).

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta