Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Genérico ainda mais vantajoso

Publicidade

Comprar medicamentos ficou mais caro no último dia 15, quando chegou ao Rio a tabela com os novos valores após o reajuste máximo de 5,91%. A alta recai sobre os medicamentos de marca e também os genéricos que, no entanto, continuarão bem vantajosos financeiramente conforme levantamento ao lado, feito por O DIA, comparando os novos preços dos remédios mais consumidos pelos cariocas e complementando lista publicada pelo jornal com exclusividade na sexta-feira passada.
Deixe o seu comentário sobre esta notícia
Tem mais informações sobre o tema? Então, clique aqui
Para se ter uma ideia, após o reajuste a diferença de preços entre o calmante Lexotan (que terá reajuste de 5,9%) e seu genérico, o Bromazepan (aumento de 5,83%) ficará ainda maior. Quem optar pelo genérico vai pagar 89,49% a menos na comparação com quem escolher levar para casa a marca conhecida. Quem levar o emagrecedor Cloridrato de Sibutramina no lugar do Reductil, pagará 78,82% a menos. Já quem for orientado pelo médico a substituir o tranquilizante Frontal pelo genérico Alprazolam vai pagar 69,87% a menos.
A fim de saber se o medicamento prescrito pelo médico tem genérico, o consumidor deve pedir ao farmacêutico para consultar a revista da ABC Farma. As drogarias são obrigadas a ter a tabela em locais de fácil acesso.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta