Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Gastos na rede pública estimulam projeto do InCor

Publicidade

Baseado na informação de que os gastos da rede pública de saúde com o tratamento do infarto agudo do miocárdio passaram de R$ 149 milhões para R$ 449 milhões entre 1998 e 2005, fez com que o projeto nacional Treinamento Integrado em Medicina de Emergência (Time), do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas de São Paulo (InCor), voltasse à cidade do Rio de Janeiro com o objetivo de treinar profissionais para o atendimento a estes casos.
O protocolo firmado pela Secretaria com o InCor prevê que participem do projeto profissionais da rede pública de saúde, das Unidades de Pronto Atendimento e das unidades do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência do Rio de Janeiro. O governo estadual pretende capacitar até o final deste ano 300 médicos.
Com início em outubro passado, o projeto reduziu em 50% a morte por infartos. De acordo com o Ministério da Saúde, o SUS registra esta doença como causa de mais de 25% das mortes ocasionadas por problemas de saúde no Brasil, em 2003. No período de 1998 a 2003, o número de mortes provocadas por infarto agudo do miocárdio cresceu 10%, passando de 76 mil/ano para 83 mil mortes por ano.
*Com informações da Agência Brasil
 

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta