🚀 HIS 17 Última chance: Mais de 5.000 inscritos! E você? Já emitiu sua credencial gratuita Clique aqui

Gastos na rede pública estimulam projeto do InCor

Publicidade

Baseado na informação de que os gastos da rede pública de saúde com o tratamento do infarto agudo do miocárdio passaram de R$ 149 milhões para R$ 449 milhões entre 1998 e 2005, fez com que o projeto nacional Treinamento Integrado em Medicina de Emergência (Time), do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas de São Paulo (InCor), voltasse à cidade do Rio de Janeiro com o objetivo de treinar profissionais para o atendimento a estes casos.
O protocolo firmado pela Secretaria com o InCor prevê que participem do projeto profissionais da rede pública de saúde, das Unidades de Pronto Atendimento e das unidades do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência do Rio de Janeiro. O governo estadual pretende capacitar até o final deste ano 300 médicos.
Com início em outubro passado, o projeto reduziu em 50% a morte por infartos. De acordo com o Ministério da Saúde, o SUS registra esta doença como causa de mais de 25% das mortes ocasionadas por problemas de saúde no Brasil, em 2003. No período de 1998 a 2003, o número de mortes provocadas por infarto agudo do miocárdio cresceu 10%, passando de 76 mil/ano para 83 mil mortes por ano.
*Com informações da Agência Brasil
 

       
Publicidade

Deixe uma resposta