Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Fleury quer ampliar presença em hospitais

Publicidade

Além de atuar nos serviços de análises clínicas de alguns hospitais, como o Sírio-Libanês e Samaritano, o Fleury quer agora aprofundar esta relação com a oferta de uma solução de telemedicina.

Deixe o seu comentário sobre esta notícia

Tem mais informações sobre o tema? Então, clique aqui  

Para isso, reestruturou o serviço de laudos, que funcionava no modelo ambulatorial, com entregas de resultados em 48 horas a clientes corporativos. “Para atender os hospitais, o serviço passou a funcionar a noite, aos fins de semana e feriados, porque os hospitais têm uma demanda por emergências noturnas. Nestes casos de emergências, conseguiremos entregar os exames em até três horas”, revela a diretora de Soluções em Medicina Diagnóstica do grupo, Silvia Bagnoli.

O serviço também conta com laudo evolutivo, armazenamento do laudo e das imagens por dois anos e dupla leitura automática, em que dois médicos laudam separadamente e, caso haja divergência, discutem o caso. “Estamos oferecendo tudo que já fazemos pelos nossos pacientes para as instituições de saúde. E estes novos clientes entrarão no mesmo fluxo de laudos dos nossos pacientes, com priorização das emergências”, analisa Silvia.

Outro mercado potencial para a nova solução é o de clínicas, especialmente as de menor porte e localidades distantes. “Às vezes a clínica conta apenas com um radiologista, que não resolve todos os casos, e há uma carência maior de médicos no interior do País. É difícil atrair profissionais e oferecer um plano de carreiras, por isso, o Fleury quer entrar com a parceria para os exames que a clínica não consegue laudar”.

O centro de medicina diagnóstica também irá assessorar as clínicas para a compra de equipamentos e oferecerá treinamentos para a realização dos exames, que deve seguir o protocolo do Fleury.

Os médicos destinados para este serviço são os mesmos que atendem os pacientes diretos, todos certificados pelo Colégio Brasileiro de Radiologia, e divididos nas seguintes especialidades: neurorradiologia, mama, tórax, músculo e abdômen.

“É um serviço que não tem fronteiras, podemos oferecer para o mundo todo. Em pesquisa clínica, já fazemos laudos para Ásia e América Latina para clientes da indústria farmacêutica, conclui a coordenadora médica do Centro de Diagnósticos, Patricia Geovanini.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta