Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Farmanguinhos fabricará medicamentos para tuberculose

Publicidade

O Instituto de Tecnologia em Fármacos (Farmanguinhos/Fiocruz) assinou um termo de compromisso com o Ministério da Saúde para fabricar uma combinação de medicamentos 4 em 1 para tuberculose. O objetivo é ampliar a adesão ao tratamento e diminuir as taxas de abandono, um dos principais problemas na terapia contra a doença. O projeto, realizado em parceria com laboratório indiano Lupin, conta com apoio da Organização Mundial de Saúde (OMS) e vai permitir que o Brasil economize na aquisição de medicamentos contra a doença, que anualmente tem um custo de R$ 11 milhões aos cofres públicos.

Por meio do termo de compromisso, Farmanguinhos se compromete a produzir e fornecer o medicamento 4 em 1 para tuberculose nas apresentações e formas farmacêuticas conforme demanda solicitada pelo Ministério da Saúde. A iniciativa será viabilizada por meio de acordo de transferência de tecnologia com a Lupin, uma das maiores indústrias da área farmacêutica indiana.

A combinação em dose fixa combinada – proposta pela OMS como forma mais eficaz de combate à doença – reduz de seis para dois o número de comprimidos diários que devem ser tomados pelos pacientes, facilitando a adesão ao tratamento que, por ser longo (no mínimo seis meses), tem alto índice de abandono. Segundo a OMS, nos países que passaram a usar o medicamento essa taxa de abandono que era de 8% caiu para 5%. O acordo prevê que, em breve, Farmanguinhos domine a tecnologia de produção para fornecer o remédio à população brasileira e a outros países a baixos custos, por meio de parcerias internacionais.

A tuberculose

Segundo estimativas da Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de um terço da população mundial está infectada pelo o bacilo da tuberculose, com o risco de desenvolver a enfermidade. Anualmente, são estimados 9,2 milhões de novos casos e 1,7 milhões de mortes em todo o mundo.

No Brasil, estima-se que aproximadamente 57 milhões de pessoas estejam infectadas. Anualmente são notificados 83 mil casos novos e 4,7 mil mortes em decorrência da doença. Cerca de 60% dos casos estão em 181 municípios, considerados prioritários. A incidência é de 37,8 casos por 100 mil habitantes.

Há mais de uma década caem as taxas de incidência e mortalidade por tuberculose. Nos últimos 19 anos, houve uma queda de 26% na taxa de incidência e de 32% na taxa de mortalidade. O orçamento nacional para o controle da doença aumentou quase quinze vezes (US$ 69 milhões) de 2002 a 2010.

Você tem Twitter? Então, siga http://twitter.com/#!/sb_web e fique por dentro das principais notícias de Saúde.

 

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta