Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Farmacêutica alerta sobre riscos da automedicação

Publicidade

No Brasil, cerca de 20 mil pessoas morrem por ano vitimas da automedicação

Todos os anos, cerca de 20 mil pessoas morrem no Brasil vítimas da automedicação, a maioria devido à intoxicação e reações ligadas a alergia e hipersensibilidade. Essa informação é da Associação Brasileira das Indústrias Farmacêuticas (Abifarma), reforçada por dados do Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas (Sinitox), segundo os quais os medicamentos ocupam o primeiro lugar entre os agentes causadores de intoxicações. É grande o número de pessoas que toda vez que você sente dor de cabeça, azia ou sintomas de gripe recorre à “farmacinha” mantida em casa para lançar mão daquele remédio que foi adquirido devido à propaganda da TV. “A alta freqüência de propagandas, por meio da mídia eletrônica, é muitas vezes um fator contribuinte para a automedicação de pessoas leigas no assunto”, afirma a farmacêutica responsável pelo Centro de Distribuição de Medicamentos do Hospital e Maternidade MadreCor de Uberlândia, Andressa Fonseca.“Isso sem contar as ‘receitas’ de familiares e amigos, para os mais diversos problemas: da dificuldade para emagrecer à má-digestão”, completa Fonseca.

A maioria das pessoas acha que os medicamentos vendidos sem necessidade de receita médica– como fitoterápicos, analgésicos, laxantes, gotas nasais e colírios – são inofensivos. Porém, está comprovado que a utilização indevida de qualquer um deles causa sérios danos à saúde.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta