Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Faltam remédios no SUS

Publicidade

Falta de, pelo menos, sete tipos de medicamentos fornecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) foi constatada nas últimas semanas no País. Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo,  o problema foi registrado principalmente no Estado de São Paulo, onde está cerca de metade dos 900 mil pacientes beneficiados – e onde os governos federal e estadual vivem uma queda de braço sobre a causa dos desabastecimentos recentes.  

e receba os destaques em sua caixa de e-mail.   

As drogas referidas são: adalimumabe (artrite reumatoide), tracolimo, sirolimo e micofenolato de mofetila (transplantados), acetato de glatirâmer e betainterferona (esclerose múltipla) e leuprolide (terapia hormonal), segundo relato de pacientes.
Há um ano, o Ministério da Saúde decidiu, em conjunto com as secretarias estaduais e municipais, centralizar a compra de 43 medicamentos para melhorar o poder de compra estatal e economizar. Outros remédios ficaram sob responsabilidade dos governos estaduais e municipais. A pasta estima que a medida já poupou R$ 220 milhões, suficientes para aumentar a quantidade adquirida dos remédios. A compra de algumas drogas quase dobrou.
De acordo com o diretor de Assistência Farmacêutica do Ministério da Saúde, José Miguel do Nascimento Júnior, São Paulo foi o único Estado que apresentou problemas na distribuição de drogas de alto custo nas últimas semanas. Nascimento alegou que a Fundação para o Remédio Popular (órgão do governo paulista que recebe as drogas) ficou em greve por dois meses e que não recebeu nada do que o governo enviou.
Em nota oficial, a Secretaria da Saúde de São Paulo destacou que, da lista de drogas em falta, havia desabastecimento pontual do leuprolide e da betainterferona. E destacou que a regularização está em processo. Segundo a secretaria, o desabastecimento ocorreu porque o ministério considerou o consumo médio mensal em São Paulo, sem levar em conta novos pacientes.
Você tem Twitter? Então, siga  http://twitter.com/SB_Web e fique por dentro das principais notícias do setor.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta