Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Evento discute humanização hospitalar

Publicidade

Com a meta de debater a humanização e os avanços no atendimento obstétrico, além da utilização adequada de hormônios no tratamento ginecológico, a Santa Casa de Misericórdia de São Paulo promove até o dia 29 de maio, sua 18ª Jornada de Obstetrícia e Ginecologia, no Centro de Convenções Rebouças. “A humanização do parto se reflete no bem-estar da mãe, do recém-nascido e até mesmo do obstetra”, acredita Dr. José Júlio Tedesco, professor-titular do Departamento de Ginecologia Obstetrícia da Santa Casa de São Paulo. O evento, voltado a médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, estudantes e outros profissionais de saúde contará com simpósios, painéis, cursos e conferências promovidas por especialistas e professores universitários, além de convidados internacionais.
Durante os três dias de programação também serão discutidos temas como infertilidade conjugal, reprodução assistida, humanização do pré-natal, fatores emocionais da gravidez, assistência ao parto, orientação ao parto para gestantes e casais, acolhimento do recém-nascido, direitos da gestante, grávidas portadoras de HIV, gestações de alto risco, terapias de reposição hormonal e câncer de mama, dentre outros.
Na visão de Tedesco, um dos objetivos da humanização do parto é fazer com que o procedimento volte a ser visto como algo natural e não como um procedimento medicalizado. “Perdeu-se o sentido natural do parto e hoje o Brasil é um dos países com maior índice de cesarianas”, alerta Tedesco.
As inscrições variam de R$ 100 a R$ 200. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 3062.1722.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta