Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Estudos mostram benefícios de técnica minimamente invasiva para corrigir válvula aórtica

Publicidade

Uma das mais promissoras terapias da área de cardiologia, o implante de válvula aórtica para tratamento de estenose aórtica grave, tem se mostrado uma técnica cada vez mais importante. Foi o que mostraram os novos dados clínicos apresentados ontem no EuroPCR, um dos principais encontros dos profissionais da área cardiovascular. De acordo com os dados, houve uma melhoria altamente significativa e de longo prazo nos sintomas, incluindo melhora na insuficiência cardíaca dos pacientes.

A doença, que afeta aproximadamente 5% da população com mais de 75 anos, provoca o estreitamento da válvula aórtica, responsável pelo controle de fluxo de sangue que sai do coração. Com isso, os pacientes apresentam sintomas como dificuldade de respirar, desmaios, angina do peito e insuficiência cardíaca.

O sistema de válvula aórtica percutânea, chamado CoreValve e desenvolvido pela Medtronic, mostrou resultados clínicos promissores em mais de 2 mil pacientes na Europa.

Os dados apresentados durante a sessão “TAVI Facts, Figures and National Registries” incluíram descobertas de registros na Bélgica, França, Alemanha, Itália e Reino Unido. No geral os dados mostram resultados positivos e sustentados de pacientes após o procedimento – em seis meses e, em alguns estudos, em um ano. Esses novos dados reafirmam descobertas de estudos clínicos anteriores que mostram altos índices de sucesso do procedimento e resultados clínicos positivos em pacientes que receberam o sistema CoreValve.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta