Semana da Saúde 2017 Semana da Saúde: discuta os principais assuntos de Tecnologia da Informação em 10 Webinars. Reserve seu lugar! Clique aqui

Estudo da Orizon revela que um terço das mulheres com câncer de colo de útero tem entre 31 e 40 anos

Publicidade

De cada 10 mulheres com câncer de colo de útero, três estão na faixa etária entre 31 e 40 anos, que está dentro da fase mais produtiva das brasileiras. 43% das vítimas da doença têm entre 41 e 50 anos e 14% entre 51 e 60. O estudo foi desenvolvido pela Orizon – empresa líder em serviços para os segmentos de saúde, seguros e benefícios. Foram analisados os perfis de 6.891 beneficiárias da saúde suplementar portadoras da doença, entre os anos de 2014, 2015 e 2016.

O câncer de colo de útero é o terceiro tumor mais frequente na população feminina brasileira, atrás do câncer de mama e do colorretal (sem considerar o câncer de pele não Melanoma) e é a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil. É causado pelo Papilomavírus Humano (HPV) que provoca alterações celulares que podem evoluir para o câncer. Estas alterações podem ser facilmente descobertas no exame preventivo (o Papanicolau) e são curáveis. O exame custava em 2016, em média, R$ 33,00 por beneficiária.

Já o custo médio de internação em decorrência da doença, nos últimos três anos, foi de aproximadamente R$ 8 mil, segundo o estudo da Orizon. “O tempo médio de internação, por evento, foi de 2,65 dias. Por faixa etária, as que se destacaram foram as de 61-70 anos e 51-60 anos, com 3,38 dias e 3 dias, respectivamente”, contam os analistas e responsáveis pelo estudo, Bruno de Carvalho e Heloiza Brod. As internações mais longas foram por Neoplasia maligna do corpo do útero, com média de 3,82 dias e a Neoplasia maligna do colo do útero, com média de 3,73 dias.

Vacina

Em 2013, ocorreram 5.430 mortes por câncer de colo de útero, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA). Para 2016, a estimativa era de 16.340 novos casos da doença, ainda não oficializados pelo governo.

Este ano, a vacina contra HPV passou a ser oferecida, em todo o Brasil, para os meninos entre 12 e 13 anos. A imunização, que já era destinada às meninas entre 9 e 14 anos, pode prevenir os cânceres do colo do útero, vulva, vagina, pênis, ânus e orofaringe. Ela protege contra quatro subtipos do vírus (6, 11, 16 e 18), com 98% de eficácia para aqueles que tomam corretamente as duas doses. A vacina é potencialmente mais eficaz para adolescentes vacinados antes do seu primeiro contato sexual.

 

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta