Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Erros genéticos são responsáveis por 10% dos casos de câncer de mama

Publicidade

Cerca de 10% dos casos de câncer de mama são conseqüência de erros genéticos, transmitidos de pais para filhos. A informação faz parte de um estudo desenvolvido pelo médico Roberto Vieira, chefe do Serviço de Mastologia do Instituto Fernandes Figueira, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Para o mastologista, a descoberta vai permitir alertar pessoas que fazem parte de famílias consideradas de risco. O médico define “famílias de risco” como aquelas em que já houve casos de câncer de mama em pelo menos três gerações, em mulheres com menos de 35 anos, em homens ou a associação da doença com o câncer de ovário.
O câncer de mama já é considerado o tipo mais freqüente entre as mulheres em todo o mundo. No Brasil, a cada hora seis mulheres descobrem que são portadoras da doença. A recomendação da Sociedade Brasileira de Mastologia é que toda mulher deve fazer o exame da mamografia anualmente, a partir dos 40 anos de idade. De acordo com o mastologista Roberto Vieira, como não há métodos de prevenção, quanto mais cedo a doença for detectada, maiores são as chances do tratamento ter sucesso.
Os indicadores mostram, no entanto, que 25% dos casos da doença são diagnosticados em mulheres antes de completar esta idade. O médico baseou a pesquisa em estudo genético de 15 pessoas de uma família com histórico de casos de câncer de mama, próstata, intestino, estômago e melanoma (tipo de câncer de pele). Essas pessoas estão sendo acompanhadas desde 1995, no Laboratório de Biologia Molecular Aplicada do IFF. Em dez anos de pesquisa, nove pessoas apresentaram resultado positivo, através de análise laboratorial, para a mutação genética. Entre elas, cinco desenvolveram algum tipo de câncer.
O estudo foi publicado na revista Bulletin du Cancer, da Sociedade Francesa de Câncer. No Brasil, a pesquisa será divulgada na próxima edição da Revista Brasileira de Cancerologia, do Instituto Nacional do Câncer (INCA).

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta