Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Equipe de Neuro da Ameplan utiliza sistema de coordenadas para cirurgias cerebrais menos invasivas

Publicidade

A neurocirurgia estereotáxica é um método minimamente invasivo de cirurgia cerebral, podendo ser usado para alcançar as áreas mais inacessíveis dentro do cérebro, sem recorrer a uma abertura extensa do crânio e evitando a destruição desnecessária de áreas ao redor do alvo da cirurgia, como frequentemente acontece com cirurgias convencionais.

Trata-se de um progresso técnico notável em neurocirurgia, com inovação no tratamento de várias doenças focais do cérebro, como tumores, desordens vasculares congênitas, doença de Parkinson, focos epilépticos, onde o neurocirurgião só precisa fazer uma abertura pequena no crânio do paciente, sob anestesia local, então, uma sonda reta e fina é introduzida no cérebro por este orificio, e usando um sistema preciso de coordenadas geométricas, até a estrutura do cérebro que o neurocirurgião quer remover ou do tecido que deverá ser destruído, por ação eletrolítica.

Dr. Santino Lacanna, Diretor da Sta Casa de Santo Amaro e responsável pela área de Neurologia e Neurocirurgia do Grupo Ameplan, utiliza um aparelho de Horsley-Clarke, que permite o posicionamento preciso da cabeça do paciente dentro de um sistema de coordenadas geométricas, de forma que cada estrutura dentro do cérebro pode ser alcançado a partir do exterior.

Na foto, da esquerda para a direita, na frente: Dr. Fabrizio D. Holanda,

Dr. Santino N. Lacanna e Dr. Glaucio C. Pinheiro; atrás: Dr. Sergio P.B. Lima, Dr. Edilson T. Shoji e Dr. Rodrigo F. Moraes.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta