HIS17 Já emitiu sua credencial gratuita para o HIS '17? Quero! Agora!

Empreendedorismo em Nova Orleans – Um Brasileiro em Ascensão

Publicidade

Eu adoro resolver problemas. Eu descobri este interesse quando eu tinha 15 anos de idade e abri minha primeira empresa na área tecnológica. Hoje, mais de 25 anos depois, eu criei uma empresa startup na indústria de informatização em saúde (HIT) na cidade de Nova Orleans chamada eNre, onde eu tento resolver o problema de recrutamento de pacientes em pesquisas de testes clínicos.

Existe uma demanda muito grande – somente nos Estados Unidos, mais de 57 milhões de pacientes por ano são necessários para participar de testes clínicos. Isso é também um desafio grande globalmente porque se você não conseguir envolver pacientes nos testes clínicos, você não pode executar as pesquisas científicas. E se você não pode fazer testes clínicos, nós não poderemos achar as respostas necessárias para devolver novos tratamentos ou drogas que podem salvar vidas.

Na eNre o nosso nome significa Engage and Recruit ou Acionar e Recrutar. Um dos nossos objetivos principais é recrutar pacientes em testes clínicos através de buscas anônimas dos registros médicos dos pacientes e conectar pacientes a testes clínicos e então oferecer a participação dos testes clínicos aos pacientes. Entretanto, convencer pacientes a entrar na nossa plataforma e permanecer nela requer o que chamamos de acionamento. Para manter pacientes envolvidos e garantir que eles não abandonem os testes clínicos, este acionamento é muito importante.

Para criarmos acionamento, nós precisamos desenvolver conteúdo que é importante e relevante para os pacientes. Desenvolver conteúdo para manter as pessoas envolvidas e interessadas é difícil. Nós temos trabalhado em vários projetos para que quando alguém entre na nossa plataforma nós apresentemos um conteúdo que faça sentido para os pacientes e que ajudem eles, não só coisas que queremos que eles vejam, como testes clínicos.

A plataforma por si própria permite a criação de conteúdo. Por exemplo, se um endocrinologista quiser deixar uma mensagem para seus pacientes diabéticos para que façam um certo tipo de exercício toda semana, é muito fácil na plataforma definir quem tem o perfil apropriado (diabéticos de uma certa idade, por exemplo, e com um certo nível de glicose) e gravar um vídeo para os pacientes verem quando estiverem numa sala de exames.

Os médicos gostam muito porque um dos mecanismos para comunicar com pacientes são computadores tablets nas salas de exames e eles dizem para nós “Isso é muito joia porque os pacientes as vezes ficam chateados quando eu estou atrasado e eles estão esperando na sala de exames, mas isso os mantém ocupados com algo que é muito útil para eles.”

Outra coisa que é importante é que quando o médico entra na sala de exames ele não precisa gastar muito tempo explicando o que o paciente precisa fazer. Como o paciente já assistiu no tablet, economiza o tempo na visita. A plataforma nós permite criar este tipo de conteúdo, mas eu acredito que há muitas parcerias que estamos desenvolvendo que podem fornecer conteúdos muito valiosos para os pacientes.

Então, quais são os fatores principais para ter sucesso numa empresa startup na indústria de Informatização em Saúde? Tem muito haver com relacionamentos. Você pode construir uma tecnologia maravilhosa que solucione um problema, mas se você não tem contato e pode convencer as pessoas certas, muito provavelmente você não vai tão longe com o seu projeto.

Médicos e pesquisadores são extremamente ocupados e não tem muito tempo e atenção para dar, então você tem que ter um plano adequado para que você mantenha os relacionamentos adequadamente, antes mesmo que tenha uma tecnologia para demonstrar.

 

313768-1 (1)

 

       
Publicidade

Deixe uma resposta