Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Einstein cria Instituto do Cérebro

Publicidade

O Hospital Israelita Albert Einstein acaba de inaugurar o primeiro Instituto do Cérebro do País. Além de equipamentos de ponta para diagnóstico e tratamento de doenças cérebro-vasculares e outras perturbações cognitivas, o Instituto vai propiciar a transferência de conhecimento e tecnologia para os segmentos público e privado de saúde do País. A unidade recebeu investimentos de R$ 6 milhões. Segundo o Prof. Dr. Esper Cavalheiro, coordenador do programa, assim como há centros de excelência para estudos do câncer e do coração, a medicina brasileira passará a contar com um núcleo de ponta em pesquisas sobre o cérebro. “A intenção é integrar a investigação das causas genéticas e moleculares das doenças relacionadas ao cérebro com estudos epidemiológicos e procedimentos terapêuticos avançados. Além disso, o núcleo estará envolvido em atividades de ensino e treinamento em neurociências”, conta Cavalheiro.
Na área de pesquisa, será dada ênfase às aplicações terapêuticas de células-tronco (doenças neurodegenerativas, lesões de medula espinhal) e à identificação de fatores genéticos associados ao surgimento e evolução de diversas enfermidades (doenças cérebro-vasculares, cefaléia, demência e epilepsia). Serão priorizados e expandidos os programas de neurologia e neurocirurgia, com destaque para laboratório e imagem, neuronavegação, eletrofisiologia, neuropsicologia, oncologia, radiologia, radiocirurgia e reabilitação. O IC também disponibilizará tecnologia que poderá ser utilizada no diagnóstico e tratamento de tumores, traumas, distúrbios cérebro-vasculares, doenças de Parkinson e Alzheimer e outros distúrbios cognitivos. Entre eles, aparelhos de Ressonância Magnética Funcional (RMf), Ressonância Magnética Intra-Operatória, Monitoração Eletrofisiológica Trans-Operatória e IMRT (aparelho para radioterapia com modulação de intensidade de feixe).

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta