Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Educação Corporal & Estilo de Vida

Publicidade

O ritmo frenético de viver não parece estar perto de se acalmar e a quantidade de coisas que fazemos ao mesmo tempo é cada vez maior. Acabamos sempre nos adaptando, porque somos mestres em nos adequar às situações e convenções, mesmo que esta adequação a um novo padrão não seja parte da nossa natureza primária.

O problema é que estas adaptações geram demandas diretas no nosso corpo solicitando que ele se modifique constantemente para atender às necessidades impostas pelo trabalho, pela sociedade e por nossa autocrítica e autocobrança.

Todo este processo se passa, na maioria das vezes, de forma inconsciente. Nós vamos “arcando” nossa coluna com o “peso do mundo que carregamos nas costas” e nem nos damos conta disso. “Torcemos” nossas articulações quando nossa “estabilidade” é ameaçada e mantemos uma respiração curta e rápida para que a mesma se harmonize com o modo como vivemos. Toda esta adaptação tem um custo, e na maioria das vezes, nós somente o percebemos quando alguma dor aparece. Como, então, mantermos a nossa saúde corporal?

Não é necessário deixar mais um ano passar ou esperar que um grande susto nos acorde deste louco jeito de viver. Basta aprendermos a fazer escolhas que nos permitam propiciar equilíbrio em todas as questões que interferem em nosso bem-estar corporal: alimentação, exercícios regulares, sono, relaxamento, entre outros.

Mas será que somos capazes de tomar as decisões mais apropriadas sempre? Ou melhor, será que somos realmente livres para decidir sobre como nos alimentar de forma balanceada, sobre a boa qualidade do sono, sobre o tempo adequado para a prática de exercícios, sobre a boa relação com amigos e família?

*Daniele Kallas- Diretora sócia da ECOS – Educação Corporal e Saúde

Você tem Twitter? Então, siga https://twitter.com/ e fique por dentro das principais notícias do setor.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta