Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Dívida dos hospitais universitários chega a R$ 350 milhões

Publicidade

As dívidas dos hospitais universitários com fornecedores e folha de pagamento já chegam a R$ 350 milhões, de acordo com a Agência Brasil. As contratações de funcionários terceirizados, por meio de fundações de apoio às universidades, fizeram com que a dívida dos hospitais se acumulasse, prejudicando ainda mais as contas das instituições. Com objetivo de minimizar o problema, o secretário de Ensino Superior do Ministério da Educação, Nelson Maculan, a presidente da Andifes (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior) reitora Ana Lúcia Gazolla e o reitor Arquimedes Ciloni, se reuniram com o presidente do Tribunal de Contas da União, ministro Valmir Campelo. O grupo foi pedir a prorrogação do prazo dado às universidades federais para a convocação de concurso público e renovação do quadro de servidores. A data estabelecida pelo TCU vence no próximo dia 31 de julho.
O hospital da federal de Uberlândia possui a segunda maior dívida, depois da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Na visão do reitor Arquimedes Diógines Ciloni, presidente do grupo de trabalho que discute a situação dos Hospitais Universitários, na Associação dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) a solução definitiva seria uma linha de crédito para as universidades, com juros abaixo do mercado. Seria um financiamento em longo prazo, nos bancos estatais como Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social (BNDES), Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal que permitisse às universidades captar recursos e pagar a dívida com os fornecedores.
Atualmente, o Programa Interministerial de Apoio à Manutenção dos Hospitais Universitários, sob responsabilidade dos ministérios da Saúde e da Educação, tem a obrigação de destinar R$ 100 milhões anuais para o “custeio” das instituições. Deste montante, cada ministério seria responsável pela quantia de R$ 50 milhões. Dentro da dívida de R$ 350 milhões, cerca de R$ 130 milhões diz respeito aos fornecedores de materiais.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta