Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Diagnóstico precoce do câncer de cólon amplia chances de cura

Publicidade

Atualmente, o tumor de cólon e reto é o terceiro tipo de câncer mais comum no mundo. Como março é o mês do combate a esta doença, o momento é adequado para se aprender mais sobre prevenção e tratamento.

O câncer de cólon atinge em sua maioria pessoas com idade superior a 50 anos – principalmente indivíduos com alimentação inadequada, sedentários ou tabagistas –, com histórico familiar deste tumor ou outros, como de mama, ovário e útero, e com casos anteriores de pólipos e doença inflamatória intestinal.

Uma boa notícia é que a doença pode ser evitada. Segundo o cirurgião oncologista do Hospital Samaritano de São Paulo, Raphael Paulo de Paula, quando detectado na fase inicial, a chance de sobrevida cresce muito, até mesmo com procedimentos não invasivos. “Em casos mais avançados, a doença também pode ser combatida com tratamento multidisciplinar, combinando cirurgia, quimioterapia e radioterapia. Ressalto que a quimioterapia tem se desenvolvido muito para o tratamento deste câncer, devido ao surgimento de novas drogas quimioterápicas e pela terapia do alvo – anticorpos”, explica Dr. Raphael.

Geralmente, este tipo de câncer não provoca sintomas e só é descoberto após exame de colonoscopia. Porém, os sintomas característicos são: sangramento anal, sangue nas fezes, alteração do hábito intestinal (diarreia ou obstipação) e vontade frequente de ir ao banheiro ou desconforto abdominal. Além disso, a pessoa pode apresentar fraqueza, anemia, perda de peso e sensação de g

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta