Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Descoberta de britânicos pode auxiliar no tratamento de cegueiras

Publicidade

Pesquisadores britânicos descobriram um modo de fazer com que células se tornem sensíveis à luz pela alteração de um único gene, conquista que pode levar a novas abordagens para o tratamento de determinadas formas de cegueira. O estudo, publicado na revista Nature, mostra que um gene chamado de melanopsina pode fazer com que células nervosas voltem a perceber a luz. A pesquisa foi feita por cientistas do Colégio Imperial de Londres e da Universidade de Manchester. De acordo com informações da Agência Brasil, em estudos com camundongos, os pesquisadores também verificaram que a melanopsina usa luz em diferentes ondas para se regenerar. Em algumas formas de cegueira hereditária, os fotorreceptores são completamente danificados, mas as células ganglionares da retina ? responsáveis por levarem os sinais ao cérebro ? continuam intactas. Os cientistas britânicos acreditam que por meio da ativação da melanopsina as células fotorreceptoras possam recuperar a capacidade de perceber e responder à luz.
Segundo Rob Lucas, da Universidade de Manchester, sempre se acreditou que o olho humano contém apenas dois sistemas sensíveis à luz: os cones e os bastonetes. Entretanto, nos últimos anos tem se tornado cada vez mais aceita a hipótese de que temos um terceiro sistema, que usa a melanopsina.
Uma das formas de cegueira que poderá ser beneficiada com a descoberta é a retinite pigmentosa, um tipo hereditário de cegueira no qual os cones e bastonetes são destruídos mas o restante da retina e do olho permanece intacto.
Os pesquisadores britânicos já estão trabalhando com engenheiros do Colégio Imperial para desenvolver próteses que possam permitir com que a informação das células fotorreceptoras seja utilizada pelo cérebro para processar as imagens. Isto porque fazer apenas com que células nos olhos se tornem sensíveis à luz não é suficiente para representar a cura da cegueira.
O artigo Addition of human melanopsin renders mammalian cells photoresponsive, de Z. Melyan, E.E.Tarttelin, J. Bellingham, R.J.Lucas e M.W.Hankins, pode ser lido no site da Nature, por assinantes da revista, em www.nature.com.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta