Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

CUIDAR DE QUEM CUIDA: A LIÇÃO APRENDIDA PELOS HOSPITAIS

Publicidade

Doze de maio marca a passagem do Dia do Enfermeiro. “Considerado o braço direito do médico, é esse profissional que presta assistência contínua durante o período de internação do paciente – o que inclui várias atividades práticas e, muitas vezes, um ombro amigo”, comenta Tony Hudson, diretor do Hospital Dr. JK, em Brasília.

As longas jornadas, que podem alcançar doze horas, e o desgaste psicossocial decorrente da interação com pessoas que atravessam situações extremas, são alguns dos fatores que colocam em risco a saúde dos cuidadores. O clínico geral Gustavo de Paiva, que passa muitas horas no ambiente hospitalar, costuma orientar os enfermeiros: “a equação correta compreende alimentação balanceada, atividade física regular, descanso e distância absoluta do tabaco. Aqueles que fazem plantão noturno têm necessariamente que intercalar trabalho e sono”. Complementam o rol de cuidados a observação ao calendário de vacinas e às regras de segurança no trabalho.

O Hospital Brasília incluiu na rotina programas de atenção específica para os cuidadores, são inúmeras as atividades destinadas ao bem-estar de enfermeiros e técnicos de enfermagem. Nos jardins do hospital, funciona uma das mais surpreendentes salas de descompressão da capital federal. Além do verde e do lago que emolduram o espaço intitulado “Energia”, há jogos, internet e massoterapeuta de plantão. “É um local para os profissionais recarregarem as baterias”, comenta Mônica Almeida, gestora de Talentos da empresa.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta