Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Cremerj critica a falta de médicos no Rio de Janeiro

Publicidade

Os seis hospitais federais no Rio de Janeiro vão ganhar um reforço de 467 médicos de 49 especialidades aprovados em concurso público no começo deste ano. Eles começam a trabalhar dentro de duas semanas nas unidades do Andaraí e de Bonsucesso, na zona norte, de Ipanema, da Lagoa e do Instituto Nacional do Câncer (Inca), na zona sul, além do Hospital Federal dos Servidores e do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), no centro da cidade.

e receba os destaques em sua caixa de e-mail. 

Para o Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj), a convocação é importante, mas o número é insuficiente e pode provocar qualquer mudança de qualidade na rede. “Só o Hospital de Bonsucesso precisaria dos 500 médicos”, afirmou Pablo Queimadelos, um dos coordenadores da entidade.

Queimadelos também chama atenção para as condições de trabalho e de salário dos médicos, que podem desestimular os novos contratados. “Com R$ 2 mil por mês, eles não devem permanecer muito tempo na rede. O concurso contará apenas pontos no currículo”, afirmou. O valor do salário dos médicos não foi confirmado pela assessoria do Ministério da Saúde.

A coordenadora de Assistência da Rede Hospitalar Federal no Rio, Selene Bezerra, reconhece que os novos servidores não vão resolver a “real deficiência da rede”, mas já representam um certo avanço. “Esse concurso suprirá parte da deficiência. É um esforço para recompor a força de trabalho e melhorar a assistência. Prevemos até aumento do número de atendimentos”, disse.

A divisão dos médicos por unidade hospitalar ainda não foi divulgada. Segundo a assessora da rede hospitalar, os profissionais “serão distribuídos de acordo com as vagas e as necessidades”.

Entre os 467 médicos convocados estão 58 anestesistas, 32 cardiologistas, 24 ortopedistas, 20 neurocirurgiões, 17 obstetras, 18 cirurgiões gerais, 79 especialistas em centros intensivos de tratamento e 28 em urgência. Os demais são pediatras, urologistas, anatomistas, cirurgiões de cabeça e pescoço, ginecologistas, mastologistas, oncologistas e oftalmologistas.

Você tem Twitter? Então, siga http://twitter.com/SB_Web e fique por dentro das principais notícias do setor.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta