Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Conheça os diferenciais dos projetos de arquitetura para ambientes de saúde

Publicidade

Projetar edifícios de saúde pressupõe do arquiteto conhecimento e domínio das diversas especialidades e tecnologias médicas, além da legislação específica do setor, fatores que têm impacto direto na organização destas instituições tão complexas. “Este conhecimento precisa ser constantemente atualizado dada a rapidez com que estas variáveis envolvidas na concepção dos projetos de saúde evoluem e mudam. Por isso, os projetos desta natureza necessitam de arquitetos especialistas”, defende a arquiteta Ana Carolina M. Tabach, diretora de projetos da C + A Arquitetura e Interiores.

Organizar os espaços de tais edifícios requer planejamento que se inicia a partir da definição estratégica do negócio pretendido. “Esta definição deve ser uma via de mão dupla entre o arquiteto, o cliente e todos os envolvidos na formatação do ‘negócio’, pois grande parte, ou a maior parte, do investimento será feita na implantação do edifício, no projeto arquitetônico. A contribuição destes profissionais pode estimular o arquiteto a procurar novas soluções”, conta Ana Tabach.

Um bom planejamento do edifício de saúde permitirá que os projetos sejam desenvolvidos com objetividade e dentro de um cronograma pré-estabelecido, que terá impacto sobre os custos dos investimentos, os custos operacionais e os custos de manutenção futura desta edificação. Conheça o trabalho destas profissionais, acessando: www.caarquitetura.com.br. Conheça o blog das arquitetas: http://www.anasnacasacor.blogspot.com

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta