HIS17 Já emitiu sua credencial gratuita para o HIS '17? Já são +1.800 profissionais! Clique aqui

Conheça os 12 benefícios do sistema de gestão hospitalar para hospitais

Cerca de 30% dos hospitais privados e 18% dos públicos possuem um departamento de tecnologia da informação para auxiliar as operações das demais áreas, segundo a pesquisa TIC Saúde de 2014. De maneira geral, 54% das instituições têm em fornecedores externos o principal responsável pelo suporte à informática.

Com o desenvolvimento de novas tecnologias na Saúde – de prontuários eletrônicos ao mais recente conceito de wearable devices, a gestão integrada de informações do paciente e de  procedimentos fica ainda mais complexa e demanda, além de profissionais capacitados e um departamento estruturado, a adoção de um software de gestão que apoie as operações.

São 12 os principais benefícios trazidos pelo uso do Sistema de Gestão Hospitalar:

  • Redução de Custos – ao melhorar a gestão do estoque e organizar o fluxo de caixa
  • Aumento de Produtividade – ao organizar fluxos de trabalho, evitando redundâncias e eliminando burocracias, e permitir a tomada rápida de decisão com informações integradas e em tempo real
  • Potencializar faturamento – ao permitir estimativas fiéis dos custos da assistência, evitar glosas e agilizar o fechamento de contas
  • Gestão integrada – ao concentrar informações hospitalares/ assistenciais, financeiras, administrativas e de Recursos Humanos
  • Integração da rede em operações verticalizadas – ao abrigar, em um único sistema, informações da operadora de planos de saúde e de todas as unidades de sua rede própria
  • Gestão clínica – ao consolidar protocolos e promover a inteligência clínica, com medicina baseada em evidência, que apoiará a definição da conduta médica a ser seguida
  • Tecnologia – ao possibilitar o armazenamento de informações e sistemas em cloud computing e permitir o acesso de dados em qualquer horário e local, via web ou aplicativos móveis
  • Informação para tomada de decisão – ao coletar, rastrear e armazenar dados de todas as áreas do hospital e gerar indicadores de gestão
  • Apoio à certificação ONA– ao aumentar a segurança do paciente com o Prontuário Eletrônico e consolidar processos e protocolos
  • Rastreabilidade – ao garantir um rígido controle de estoque e de fluxos de materiais, medicamentos e equipamentos da instituição
  • Humanização e fidelização do paciente – ao armazenar e permitir o gerenciamento de dados individualizados dos clientes e definir processos claros de atendimento, que aumentam a satisfação dos usuários
  • Prevenção – ao identificar e permitir a gestão de casos de risco e acompanhar os processos de agudização, alta e retorno dos pacientes

Obviamente, a adoção de um Sistema de Gestão Hospitalar vem junto de um novo olhar sobre o papel da TI dentro do hospital, que deve ser vista como um braço estratégico, mais participativo no processo de tomada de decisões na organização.

       

Deixe uma resposta