Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Congresso Paulista de Infectologia discutirá risco de contaminação

Publicidade

Acontece de 18 a 21 de agosto, no Mendes Convention Center, na cidade de Santos, o 4º Congresso Paulista de Infectologia que vai reunir médicos infectologistas, estudantes e profissionais de saúde de São Paulo com a finalidade de promover ensino continuado em infectologia. Entre os assuntos que serão abordados no congresso destaca-se a questão dos acidentes biológicos com profissionais de saúde. Segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde – Vigilância de Acidentes com Material Biológico em Profissionais de Saúde no Estado de São Paulo ? de 1999 a 2003 foram notificados mais de 5,7 mil acidentes com profissionais de saúde no ambiente médico-hospitalar.
Quase todos os acidentes relatados foram causados por materiais perfuro-cortantes, o que pode ocasionar infecções graves a esses profissionais como HIV, Hepatite B e C. ?É importante que haja uma conscientização dos riscos que um acidente de trabalho para esses profissionais pode significar?, alerta a Professora Doutora do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto ? USP, Dra. Alcyone Artioli Machado uma das palestrantes do evento e membro do projeto Risco Biológico.
Segundo um estudo divulgado no estado do Tennessee, Estados Unidos, o custo ao governo de uma picada de agulha resultante em soro-conversão para HIV em um profissional é de mais de US$ 1 milhão. No caso de contaminação por hepatite C mais de US$ 629 mil, sem contar o transplante de fígado avaliado em torno de US$ 250 mil.
Devido ao crescente numero de casos notificados, e aos diversos não notificados, é que foi criado em 2000 o projeto Risco Biológico, que é vinculado a universidades e tem como objetivo conscientizar os profissionais de saúde (médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, entre outros) sobre os acidentes biológicos, passíveis de acontecer no ambiente de trabalho, bem como prevení-los.
Criada em agosto de 2000, a organização mantém o site www.riscobiologico.org, com diversos artigos médicos e informações técnicas sobre formas de contaminação, bem como dados sobre patógenos. O site fomenta a discussão sobre os riscos biológicos, prioritariamente doenças de transmissão sangüínea, para profissionais de saúde que atuam, principalmente, na área clínica.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta