Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Confira 10 questões sobre cirurgia robótica no Brasil

Publicidade

A cirurgia robótica está em plena evolução no setor de saúde brasileiro. Cada vez mais robôs estão presentes nos centros cirúrgicos, surgem sofisticados programas de diagnósticos por imagem e cirurgias e pacientes estão sendo monitorados a distância. É sabido que com o avanço tecnológico, os diagnósticos estão mais precisos e cirurgias menos invasivas.
e receba os destaques em sua caixa de e-mail. 
O especialista em cirurgia robótica Dr. Vladimir Schraibman – gastroenterologista e cirurgião do aparelho digestivo do Hospital Israelita Albert Einstein – respondeu dez questões revelando o processo de evolução dessa técnica no País.  
1.No Brasil, a cirurgia robótica vem sendo aplicada desde 2008. Nestes dois anos, quais as evoluções que aconteceram nesta área?
Sem dúvida, a cirurgia robótica vem evoluindo para incisões ainda menores, como cirurgia por um único orifício, como corte de 2,5cm, e instrumentos mais precisos aliados à imagem Full HD em 3 dimensões.
 
2.A cirurgia robótica é uma tendência em cirurgias minimamente invasivas?
Esta é uma grande tendência, porque a robótica representa, atualmente, a excelência das cirurgias minimamente invasivas avançadas dos grandes centros médicos por todo o mundo e o Brasil está trilhando o mesmo caminho e irá se destacar neste cenário.
3.Quando a cirurgia robótica começou a ser aplicada no país, para quais tipos de cirurgia ela era empregada? Hoje ela é indicada para quais outros tratamentos?
Ela atua na área de cirurgia geral e do aparelho digestivo, cirurgia urológica, cirurgia de cabeça e pescoço, cirurgia ginecológica, cirurgia cardíaca e, em breve, na área ortopédica.
 
4.Em relação a uma cirurgia convencional de vesícula, em quantos por cento a cirurgia robótica é mais cara?
A cirurgia robótica é indicada para casos mais complexos, como hérnia de hiato volumosa, tumores do aparelho digestivo, endometriose profunda com acometimento do reto, tumores pancreáticos, entre outros. Nestes casos, o benefício da cirurgia robótica é a alta mais precoce em alguns pacientes do que na cirurgia convencional, muitas vezes se aproximando no custo final de uma internação com cirurgia convencional, por reduzir o tempo do paciente na UTI e o tempo de internação hospitalar.
 
5. Pode estimar quantos pacientes já foram operados através da cirurgia robótica no Brasil? 
Não existe uma estimativa sobre o assunto, mas acredito que cerca de 600 cirurgias robóticas já foram realizadas no país.
6. A cirurgia robótica já pode ser realizada pelo sistema único de saúde (SUS)?
A cirurgia robótica ainda não está disponível na rede pública.
 
7.Em sua opinião, o que falta para esta técnica estar disponível para a população menos favorecida?
Com o avanço da tecnologia e diminuição dos custos desta técnica, acredito que o procedimento robótico estará disponível para a população menos favorecida, num prazo de dois a cinco anos.
 
8.Como deve ser o treinamento de um médico para se especializar em  cirurgia robótica?
Existem centros de treinamento espalhados pelo mundo, onde se pode realizar o treinamento específico e programar o início da realização de procedimentos em seres humanos. 
 
9.No Brasil, os sistemas robóticos são produzidos em qual país?
Os robôs empregados nas técnicas cirúrgicas no Brasil são de origem norte-americana. No Hospital Israelita Albert Einstein utilizamos o sistema robótico Da Vinci?, que apresenta três ou quarto braços, sua câmera é controlada por um pedal e a ótica possui duas fontes de imagem, o permite ao cirurgião a construção de uma imagem tridimensional.
 
10.O país tem condições de criar o seu próprio sistema robótico?
No curto prazo dificilmente terá condições. Mas, pela qualidade dos profissionais tecnólogos envolvidos na criação de aplicativos para o avanço do uso do sistema robótico, espero que num futuro bem próximo isso seja possível também.
Você tem Twitter? Então, siga https://twitter.com/ e fique por dentro das principais notícias do setor.
 

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta