Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Conferências apresentam novidades no tratamento de problemas de coluna, aneurismas e tumores cerebrais infantis

Publicidade

Novas técnicas para o tratamento cirúrgico de problemas na coluna, de aneurismas cerebrais e de tumores encefálicos infantis serão apresentadas no Congresso da Sociedade de Neurocirurgia do Rio de Janeiro, que acontece entre os dias 17 e 20 de junho, no Othon Palace Hotel, no Rio de Janeiro. O evento terá a presença dos especialistas estrangeiros Issan Awad, da Universidade de Chicago, e Jeffrey Wisoff, da Universidade de Nova York. Na abertura do Congresso, o teólogo Leonardo Boff fará uma conferência sobre a “Humanização da medicina”. Processos por supostos “erros médicos” também serão discutidos no Congresso, durante a conferência “Responsabilidade Civil”. Para apresentar os pontos de vistas dos médicos e da justiça sobre o problema, foram convidados o neurocirurgião Célio Jayme Carvalhães e o desembargador Sérgio Cavalieri.
Dores nas costas por causa de problemas na coluna acometem cerca de 80% da população brasileira em algum momento da vida, sendo, depois das dores de cabeça, os motivos que mais levam pacientes aos consultórios. A evolução das técnicas cirúrgicas para o tratamento desses problemas será um dos principais assuntos a serem discutidos no congresso.
O especialista Issam Awad fará a conferência “Aneurisma Gigante Intracraniano”, em que focalizará os novos tratamentos dos aneurismas cerebrais, doença que atinge mais de 5% das pessoas com mais de 50 anos. Aneurisma é uma palavra grega que significa “alargamento”. Uma dilatação de mais de 50% em um vaso sangüíneo já é considerada um aneurisma e requer cuidados por causa do risco de ruptura e hemorragia. A “rotura” (ruptura de vasos cerebrais) é uma das 10 maiores causas de morte em indivíduos com mais de 50 anos.
O neurocirurgião Jeffrey H. Wisoff trará para o Congresso novidades no campo das técnicas cirúrgicas para o tratamento dos tumores cerebrais infantis, que atingem aproximadamente 1,2 mil crianças ao ano no Brasil. Entre a totalidade dos tumores que aparecem na infância e na adolescência, 20% são cerebrais. Com os recursos disponíveis hoje, as chances de cura aumentaram significativamente, chegando a 55% dos casos.
Serviço:
VIII Congresso da Sociedade de Neurocirurgia do Rio de Janeiro
17 a 20 de junho, no Othon Palace Hotel, Copacabana, Rio de Janeiro

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta