HIS17 É hora de mudar a saúde! Faça como seus colegas, participe do HIS. Quero participar da mudança

Como o Chile vem se tornando líder internacional na implementação da Saúde Conectada

Os cuidados de saúde no Chile são fornecidos pelo governo e pelas seguradoras privadas. Em geral, ambos os setores oferecem serviços de qualidade e acessíveis.

A Organização Mundial de Saúde classifica o Chile como o 33º melhor sistema de saúde do mundo, à frente da Costa Rica (36), México (61) e até mesmo dos Estados Unidos (37).

O país oferece o segundo melhor atendimento médico em toda a América do Sul.

O projeto SIDRA e a Estratégia de Saúde Digital (E-Health) no Chile

O projeto SIDRA – Sistemas de Información de la Red Assistencial (em português, Sistemas de Informação da rede assistencial da saúde), lançado pelo governo do Chile, visa automatizar os processos clínicos e administrativos em unidades de saúde (hospitais e clínicas), enfatizando a integração da rede de saúde sendo a espinha dorsal da Estratégia de Saúde Digital (E-Health).

Com o projeto, o Chile tem alcançados bons resultados na implementação de cuidados de saúde conectada em todo o país integrando a rede de saúde em todos os níveis de atenção por meio de sistemas de informação clínica e administrativa, com dados sendo coletados na fonte, em tempo real a fim de otimizar a tomada de decisão.

Com a conclusão de uma de suas principais etapas, o projeto possibilitou a implantação de sistemas de prontuários eletrônicos (Eletronic Medical Record – EMR) em todo o país. Atualmente 80% por cento das instalações de cuidados primários no país tem EMR, o equivalente a 728 centros de saúde, de acordo com o Ministério da Saúde do Chile.

Compartilhando informações

Na próxima fase do projeto do governo chileno, todos esses dados gerados pelos prontuários eletrônicos – EMR, serão compartilhados entre os Serviços Regionais de Saúde para apoiar o planejamento e melhorar o atendimento de saúde.

O acesso compartilhado a registros eletrônicos unificados permitirá criar uma comunidade de saúde conectada, reduzir duplicação de testes, diminuir tempo de atendimento, melhorar a segurança do paciente e reduzir custos.

Os registros médicos são agora parte de um registro virtual, compartilhado e abrangente como um componente de um ecossistema de informações de saúde, fornecendo informações abrangentes sobre o paciente e apoiando o tratamento coordenado através da rede de saúde.

Encarando novos desafios

É interessante notar que, embora os modelos de prestação de cuidados difiram, muitos dos desafios básicos são os mesmos – e todos eles exigem compartilhamento de informações.

Os sistemas regionais de saúde do Chile têm de se tornado mais colaborativos. As informações e os serviços são fornecidos de forma transparente e abrangente, indo além das tradicionais fronteiras organizacionais e disciplinares com investimento em tecnologia que garanta interoperabilidade real e significativa entre os sistemas clínicos.

       

Deixe uma resposta