✉️ NEWSLETTER Assine gratuitamente e atualize-se semanalmente Assinar

Como a HoloLens da Microsoft está ajudando em cirurgias?

Publicidade

Todos os procedimentos cirúrgicos envolvem riscos, por mais bem treinados que sejam os médicos. É por isso que auxílios, como a HoloLens, são sempre bem vindos para tornar as intervenções mais seguras. Equipes cirúrgicas do Imperial College de Londres já utilizam o sistema com sucesso em algumas cirurgias experimentais em um esforço para tornar os procedimentos mais bem sucedidos e com maior eficiência no tempo.

“Através desta série inicial de casos de pacientes, mostramos que a tecnologia é prática e que ela pode proporcionar um benefício para a equipe cirúrgica. Com as HoloLens, você olha para a perna e essencialmente vê dentro dela. Você vê os ossos, a rota dos vasos sanguíneos e pode identificar exatamente onde os alvos estão localizados.” disse o Dr. Philip Pratt, pesquisador do Departamento de Cirurgia e Câncer do Imperial College de Londres.

A tecnologia é denominada de realidade mista (MR), já que combina elementos de realidade virtual (VR) e realidade aumentada (AR). Assim, a HoloLens, permite que cirurgiões mapeiem a anatomia de um paciente sobrepondo imagens em 3D em seu corpo e visualizando vasos sanguíneos, ossos e músculos antes de realizarem uma incisão.

Essa funcionalidade foi conseguida através do uso de tomografias já existentes do pacientes como entrada para o dispositivo, reconstruindo um modelo digital 3D da parte do corpo a ser operado. Isso proporciona uma ideia muito mais clara e bem definida da operação. Durante a cirurgia, os médicos podem manipular as imagens com gestos e interagir com outros cirurgiões, que podem “ver o procedimento pelos olhos de seus colegas”, facilitando a colaboração. Outro benefício é a inexistência de fios, deste modo os médicos podem circular livremente pela sala.

Tradicionalmente, os profissionais utilizam um scanner de ultrassom portátil para encontrar os vasos sanguíneos sob a pele. No entanto, essa técnica é menos precisa e mais demorada do que a visualização 3D.

James Kinross, consultor cirurgião no Hospital St Mary’s que usou HoloLens durante as operações, concordou que ver dentro de um paciente poderia ser crucial para o sucesso de um procedimento. “Você não quer fazer uma incisão e descobrir que você deve estar a dois centímetros aqui, porque isso pode comprometer a operação. Isto é tudo sobre melhor resultado para o paciente “, disse ele.

Segundo os médicos, a HoloLens é uma poderosa ferramenta e tem grandes potenciais em termos de redução do tempo de anestesia, treinamento e suporte remoto para o cirurgião operacional, embora a tecnologia não possa substituir a habilidade e experiência da equipe clínica.

A Microsoft admitiu que o uso da realidade mista está em fase inicial. Agora, eles procuram mais hospitais dispostos a participar de ensaios com essa tecnologia. Embora o relato de seu uso esteja associado a cirurgias de membros inferiores, os pesquisadores estão confiantes que o produto possa ser aplicado em outras áreas, como reconstrução mamária, reabilitação, gerenciamento de dor e tratamento de depressão.

       
Publicidade

Deixe uma resposta