Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Como a eLegs da Berkeley Bionics está ajudando paraplégicos a “andar”!

Publicidade

Como empreendedor gosto de ver novas attitudes, novas possibilidades novos comportamentos. E fiquei feliz ao ver na Veja desta semana a história da eLegs produto desenvolvido pela Americana Berkeley Bionics e que está atualmente em fase de ensaios clínicos em centros selecionados de reabilitação. Fruto de um trabalho de pesquisa iniciado na Universidade da Califórnia em Berkeley, a Berkeley Bionics estabeleceu um contrato de licença com a faculdade para poder lançar a empresa e lançar comercialmente seu primeiro produto, um exoesqueleto capaz de aguentar até 200 libras, cuja finalidade principal é para uso militar, tendo sido licenciado para a fabricante de equipamenttos de defesa Lockheed Martin. O próximo desafio da companhia foi desenvolver um exoesqueleto que pudesse ser utilizado por pessoas com paraplegia, a fim de auxiliá-las na locomoção vertical.

 Esta inovação,que agora está em fase de testes nos EUA, poderá mudar as perspectivas para os pacientes com paraplegia, que por aproximadamente 500 tiveram como única opção de mobilidade a cadeira de rodas.

Sei que no Brasil existem excelentes pesquisadores, assim como muitas empresas dispostas a investir em inovação, o que gostaria de ver mais são parcerias entre as Universidades e as Empresas capazes de transformar em produtos os frutos da pesquisa científica. Tenho certeza que no futuro próximo, teremos muito mais histórias de Phd cujas pesquisas deram origem a produtos capazes de beneficiar a vida de milhares de cidadãos.

Por mais empreendedorismo na saúde,

Fernando Cembranelli

Equipe EmpreenderSaúde

[slideshow]

Cronologia da Berkeley Bionics:

2005: Berkeley ExoWorks ™ é fundada pelo Dr. Homayoon Kazerooni, Angold Russ, Harding Nathan, e outros indivíduos associados com o Robotics Berkeley e o Laboratório de Engenharia Humana da Universidade da Califórnia, Berkeley. A nova empresa entra em um acordo de licenciamento com a UC Berkeley para comercializar um exoesqueleto inovador desenvolvido no laboratório. Este exoesqueleto, conhecido como BLEEX (Berkeley exoesqueletos Extremidade Inferior) é constituído por um par de pernas biônicas que ajudam  na locomoção e no apoio de cargas pesadas. O projeto BLEEX foi financiado pela DARPA (Defense Advanced Research Projects Agency) desde 2000 e os primeiros BLEEX primeiro, com uma capacidade de carga de 75 quilos, foi revelado em 2003. A nova empresa foi a primeira no mundo a trazer um exoesqueleto para o mercado.

2005: A construção de ExoHiker ™ está concluída. Este exoesqueleto é projetado para o transporte de cargas pesadas durante longas missões. Ele pesa 32 quilos e é capaz de transportar 200 libras. Ele permite ao usuário andar e mesmo correr sobre qualquer tipo de terreno.

2005: ExoClimber ™ é projetado para permitir rápida ascensão de escadas e declives acentuados, proporcionando o mesmo termo tempo de transporte de carga capacidade de ExoHiker.

2007: Berkeley torna-se ExoWorks Berkeley Biônica ™.

2008: Berkley Biônica introduz HULC ™ (Carrier Load Humano Universal), o sistema exoesqueleto de terceira geração que incorpora as características de ExoHiker e ExoClimber.

 2009: Berkeley Biônica e Lockheed Martin Corporation estabelecem um acordo de licenciamento para tecnologias exoesqueleto. Lockheed Martin irá promover o desenvolvimento de HULC, cobrindo várias aplicações, e tornando-o um dispositivo de campo pronto para uso militar.

 2010: Berkley Biônica revela o eLEGS ™, um exoesqueleto para usuários de cadeira de  rodas que estão empenhados em viver a vida em sua plenitude.

Excelente Vídeo da TED com Eythor Bender, CEO da Berkeley Bionics:

Vídeo sobre o eLegs da Berkeley Bionics:

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta