Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Centrinho/USP é certificado como hospital de ensino

Publicidade

Nesta semana, o Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da Universidade de São Paulo – o Centrinho/USP -, unidade hospitalar reconhecida nacional e internacionalmente por sua atuação no tratamento especializado das anomalias congênitas craniofaciais via SUS (Sistema Único de Saúde), recebeu parecer favorável dos Ministérios da Educação e da Saúde para a certificação como hospital de ensino. Segundo o superintendente do Centrinho/USP, José Alberto de Souza Freitas, apesar de atuar nas áreas de ensino e pesquisa desde sua fundação, em 1967, o Centrinho não era reconhecido oficialmente pelos Ministérios da Saúde e da Educação como unidade de ensino. “Com essa nova conquista, abrem-se as portas para residências especializadas e novos procedimentos que poderão beneficiar os pacientes”, afirma.
O Centrinho/USP, que já oferece residência médica em otorrinolaringologia, poderá ampliar sua atuação nessa área, estabelecendo parcerias com outras instituições de ensino e, conseqüentemente, ampliando atendimentos especializados de qualidade. Além disso, ao ser considerado hospital de ensino, o Centrinho/USP fica apto a negociar outra modalidade de convênio com SUS, garantindo verba mensal fixa. A boa notícia chegou ao Centrinho/USP por meio de ofício (MS/MEC 53/2004), datado de 21/12/2004. Segundo o documento, a certificação será válida por um período de dois anos a partir da data de publicação de portaria específica.
A certificação foi feita de maneira conjunta pelos Ministérios da Educação e da Saúde. Para receber o parecer favorável para certificação como hospital de ensino, o Centrinho/USP, como instituição especializada, atendeu diversos critérios, entre eles: dispor de curso de pós-graduação stricto sensu devidamente reconhecido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e qualificado com o grau mínimo exigido para a concessão de bolsas; abrigar programas de Residência Médica, regularmente credenciados pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM), entre outros.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta