Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Centrinho quer se especializar em tratamento para sindrômicos

Publicidade

O Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da Universidade de São Paulo, o Centrinho/USP, pretende intensificar o atendimento a pacientes em estado mórbido – cuja taxa de mortalidade pode ultrapassar a faixa dos 60%. A declaração foi dada pelo superintendente do hospital José Alberto de Souza Freitas, que participa esta semana do 10º Congresso Internacional de Fissura Labiopalatal e Anomalias Craniofaciais em Durban -Africa. A instituição quer ser um centro de referência para atendimento a sindrômicos. Para o superintendente não adianta saber somente a incidência das anomalias, é necessário também ter mecanismos e estrutura para oferecer tratamento. Os cadastros de matrícula do Centrinho hoje registram mais de oito mil pacientes com 228 diferentes síndromes.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta