HIS17 | Healthcare Innovation Show Compre 1 convite e leve 2, e economize 50% durante a pré-venda! Saiba mais

Cassi descarta problema de rede com os hospitais

Publicidade

Após anúncio de que cinco hospitais do Distrito Federal não iriam mais atender os beneficiários da Cassi, a juíza substituta da 6ª Vara Cível de Brasília proferiu liminar determinando o pronto restabelecimento dos serviços prestados a estes beneficiários, sob pena de multa diária no valor de cinco mil reais.
Na manhã de ontem (13), a liminar foi cassada e o Hospital Prontonorte conseguiu uma permissão na justiça para não atender os participantes da Caixa de Assistência.
De acordo com o gerente da Divisão de Marketing e Comunicação da Cassi, Sérgio Freire, o motivo de discórdia seria uma discussão proposta pela operadora de autogestão considerando a qualidade e os procedimentos oferecidos aos participantes, e não a tabela como eles sugerem. “Os hospitais querem um reajuste automático da tabela e nós queremos avaliar a qualidade oferecida”, ressalta.
Segundo Freire, os hospitais Santa Luzia, Santa Marta, Alvorada, Planalto, Urológico, São Lucas, Brasília, JK e o do Coração continuam atendendo normalmente os participantes da Cassi. Em contrapartida, os hospitais Prontonorte, Santa Lúcia, Daher e Santa Helena interromperam o atendimento.
“A pausa destes hospitais no atendimento não compromete nossa rede e nossos convênios com médicos. A Urgência e Emergência é quem fica comprometida nesta ocasião”, explica Freire ao destacar que não está caracterizado um problema de rede com os hospitais.
Em relação à decisão da justiça, o gestor afirma não ter uma postura definitiva e diz que as negociações devem continuar nos termos adequados.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta