Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Cassi descarta problema de rede com os hospitais

Publicidade

Após anúncio de que cinco hospitais do Distrito Federal não iriam mais atender os beneficiários da Cassi, a juíza substituta da 6ª Vara Cível de Brasília proferiu liminar determinando o pronto restabelecimento dos serviços prestados a estes beneficiários, sob pena de multa diária no valor de cinco mil reais.
Na manhã de ontem (13), a liminar foi cassada e o Hospital Prontonorte conseguiu uma permissão na justiça para não atender os participantes da Caixa de Assistência.
De acordo com o gerente da Divisão de Marketing e Comunicação da Cassi, Sérgio Freire, o motivo de discórdia seria uma discussão proposta pela operadora de autogestão considerando a qualidade e os procedimentos oferecidos aos participantes, e não a tabela como eles sugerem. “Os hospitais querem um reajuste automático da tabela e nós queremos avaliar a qualidade oferecida”, ressalta.
Segundo Freire, os hospitais Santa Luzia, Santa Marta, Alvorada, Planalto, Urológico, São Lucas, Brasília, JK e o do Coração continuam atendendo normalmente os participantes da Cassi. Em contrapartida, os hospitais Prontonorte, Santa Lúcia, Daher e Santa Helena interromperam o atendimento.
“A pausa destes hospitais no atendimento não compromete nossa rede e nossos convênios com médicos. A Urgência e Emergência é quem fica comprometida nesta ocasião”, explica Freire ao destacar que não está caracterizado um problema de rede com os hospitais.
Em relação à decisão da justiça, o gestor afirma não ter uma postura definitiva e diz que as negociações devem continuar nos termos adequados.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta