Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Casos de hanseníase caem 24,27% em dois anos

Publicidade

Em apenas dois anos, o registro de novos casos de hanseníase sofreu queda de 24,27%, ou seja, 10,9 mil pessoas deixaram de contrair a doença em 2005. Os números foram apresentados pelo ministro da saúde, Saraiva Felipe, na última quinta-feira, 26 de janeiro ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em 2005, a taxa de detecção da doença ficou em 2,09 casos por 10 mil habitantes. Em 2004, a taxa era de 2,76 por 10 mil. Ou seja, 38,4 mil novas notificações contra 49,3 mil no ano anterior. Com esses indicadores, a expectativa é que a doença seja eliminada até o final de 2006, segundo avaliação da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas).
Os investimentos do Ministério passaram de R$ 7,7 milhões em 2004 para R$ 13,1 milhões em 2005, numa escalada iniciada em 2003, quando foram aplicados R$ 6,4 milhões – o maior volume desde 2000 – no aperfeiçoamento do Programa Nacional de Eliminação de Hanseníase. Em 2005, foram repassados R$ 2,9 milhões para os 176 municípios prioritários (onde estão concentrados os maiores números de casos), além de um investimento de R$ 2 milhões em pesquisas sobre hanseníase. Outros R$ 3,6 milhões foram utilizados na reestruturação de antigos Hospitais-Colônia. O Telehansen do Morhan recebeu R$ 45 mil. Também foi implementado o Sistema de Alerta da Hanseníase do Conselho Nacional dos Secretários Municipais de Saúde (Conasems).

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta