Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Carestream lança detector wireless de Radiologia Digital

Publicidade

Com a meta de mudar o ambiente de tratamento de saúde para futuras gerações, e com mais de US$ 130 milhões de faturamento em 2008, a Carestream anuncia ao mercado brasileiro o DRX-1. O produto incorpora um console e um detector de DR (radiologia digital) sem fio, fornecendo uma rápida conversão de imagens.
Deixe o seu comentário sobre esta notícia
Tem mais informações sobre o tema? Então, clique aqui
Ideal para traumatologia, ortopedia e radiologia geral, o produto incorpora as mesmas capacidades de processamento de imagem e software dos sistemas CR (radiografia computada) e DR. “Esse produto vai fazer com que o setor de Radiologia se torne inovador com grande eficiência do fluxo de trabalho, da noite para o dia”, destaca o gerente de Produto – Digital Capture – da Carestream do Brasil, Alexei Costa.  
Para o executivo, 40% dos exames de raios-X são ligados com outra modalidade (Densitometria Óssea, Ressonância Magnética, Ultrassom e outros), fato que exige se trabalhar com a Radiografia Geral. “É justamente por isso que se deve investir nesse setor, afinal investir é fazer com que a unidade se torne lucrativa. E para que a radiologia se torne eficiente ela precisa atender a demanda e gerar resultado positivo, com custo reduzido. Não adianta investir em tecnologia se o diagnóstico não suprir a segurança precisa”, ressalta.
Hospitais e clínicas radiológicas poderão usar o detector para quase todos os tipos de exames nos quais um cassete tradicional seria utilizado. Com prévia de imagem em menos de 5 segundos, a Carestream promete qualidade na função do aparelho.
Costa relata que o custo do sistema DR varia entre US$ 245 mil a US$ 655 mil, enquanto o CR tem um custo total de US$ 45 mil a US$ 105 mil. “O ideal é conseguir o fluxo do DR com a versatilidade do CR, com um custo em torno de US$ 150 mil. Isso é o que o mercado pede, e é isso que estamos desenvolvendo há 7 anos: o DRX-1”.
Com previsão de lançamento no mercado brasileiro até o final deste primeiro semestre, o diretor de Vendas diretas da América latina, Robert Eisenbraun, tem boas expectativas de vendas do DRX-1. “Neste primeiro ano, esperamos comercializar hum mil produtos no mundo todo. Destes, 30 serão vendidos no Brasil”, finaliza.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta