5º CONAHP debaterá “O Hospital do Futuro: O Futuro dos Hospitais”. Faça já sua inscrição → Clique aqui

Campinas aprova pulseira antissequestro em maternidades

Publicidade

Foi aprovado pela Câmara Municipal de Campinas, interior de São Paulo, o projeto de lei que obriga maternidades públicas e privadas de toda a cidade a adotar um sistema de segurança para evitar o sequestro de recém-nascidos e crianças internadas.
A proposta, feita pelo deputado Tadeu Marcos (PTB-SP), obriga as maternidades do municípios a usar uma pulseira antissequestro. O dispositivo será composto de sensor de alarme instalado em uma pulseira que ficará no braço do bebê ou da criança, outros sensores ficarão dispostos nas saídas dos hospitais e caso alguma criança saia do complexo sem a devida autorização os alarmes serão disparados.
De acordo com a nova lei, que aguarda apenas a sansão do prefeito para entrar em vigor, ficará a critério dos hospitais decidirem quais funcionários terão acesso ao novo sistema de segurança, o que dificultaria ainda mais a remoção da pulseira antissequestro por terceiros.
Você tem Twitter? Então, siga http://twitter.com/SB_Web e fique por dentro das principais notícias do setor.

       
Publicidade

Deixe uma resposta