Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Campanha Nacional de Vacinação do Idoso começa amanhã

Publicidade

Começa amanhã e termina no próximo dia 30, a sexta Campanha Nacional de Vacinação do Idoso. A meta do Ministério da Saúde é levar mais de 10,6 milhões de pessoas acima de 60 anos (70% da população idosa) aos postos de vacinação, informa a Agência Saúde. Ao contrário do que a maioria pensa, a gripe é uma doença perigosa e pode até levar o paciente à morte. O organismo dos idosos é mais vulnerável à gripe, aumentando assim, os riscos de uma pneumonia.
A vacina contra a gripe diminui em 90% dos casos o risco de contrair a doença. Ela precisa ser tomada todos os anos. Estimativas do Ministério da Saúde demonstram que desde o início das campanhas, há seis anos, houve uma redução de aproximadamente 51 mil internações decorrentes das complicações da gripe.
Mesmo pessoas cardíacas, asmáticas, diabéticas, hipertensas, com insuficiência renal ou hepática e portadores sintomáticos ou assintomáticos do vírus da Aids (HIV) ou com outro estado de baixa imunidade devem tomar a vacina contra a gripe. Não podem se vacinar pessoas que tenham alergia comprovada à proteína do ovo e ao mercurocromo ou mertiolate.
Os postos de saúde aplicarão, além da vacina contra a gripe, a Dupla Adulto, contra difteria e tétano. Deve se vacinar quem não completou a série de três doses ou não tomou o reforço após cinco anos. Além da dose contra a gripe, a campanha oferecerá também a vacina contra a pneumonia para idosos internados em hospitais, casas geriátricas e instituições assistenciais que não tenham recebido a dose nos últimos cinco anos.
Este ano, o recurso aplicado pelo governo na campanha é de R$ 105,1 milhões. Desse total, R$ 87,1 milhões foram destinados para compra de 16,6 milhões de doses de vacina contra a gripe; R$ 7,3 milhões, na aquisição de 300 mil doses de vacina contra pneumococos, que protege contra pneumonias; R$ 4,6 milhões, com repasse fundo a fundo aos estados e municípios para ações de mobilização e treinamento; e aproximadamente R$ 6 milhões para a divulgação da campanha.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta