Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Campanha ajuda São Paulo a bater recorde de doações de órgãos

Publicidade

Intensa divulgação sobre a importância de doações, em dezembro, assegurou o recorde de doadores de órgãos na história de São Paulo. No mês passado, a Secretaria da Saúde registrou 48 doações, quatro a mais que em junho de 2000, quando havia sido alcançada a maior marca de 44 pessoas. Comparando janeiro deste ano com o mesmo período de 2003, o aumento é de 110%, já que naquela época foram registrados 23 doadores. Os 48 doadores do mês passado beneficiaram 150 necessitados. Em janeiro de 2003, 81 pessoas receberam órgãos. Os números mostram que cada indivíduo doador consegue salvar ou melhorar a vida de três cidadãos, informa a Agência Imprensa Oficial.
Pâncreas é recordista
Em relação a janeiro de 2003, todos os tipos de doações tiveram grande salto no mês passado. O transplante de pâncreas foi o recordista. Foram quatro cirurgias neste ano e uma no primeiro mês de 2003. Ou seja, houve crescimento superior a 300%.
Em segundo lugar, vem o de rim com 83 operações neste ano diante de 42 no ano passado. Esse número representa uma evolução de quase 100%, confrontando os dois períodos. O de pulmão, que não teve doações em janeiro 2003, foram registrados dois casos no mês passado.
?Esse crescimento é resultado do trabalho sério e transparente da secretaria e da maior divulgação do assunto. É, sem dúvida, uma vitória para quem aguarda na fila?, afirma o secretário da pasta, Luiz Roberto Barradas.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta