✉️ NEWSLETTER Assine gratuitamente e atualize-se semanalmente Assinar

Câmara avalia riscos de botox para tratar paralisia

Publicidade

Os riscos da utilização da toxina botulínica, conhecida como Botox em pacientes com paralisia cerebral será discutida nesta terça-feira pela Comissão de Seguridade Social e Família. O deputado Fernando Gabeira (PT-RJ), que pediu a realização do debate, explica que a toxina botulínica é utilizada no Sistema Único de Saúde (SUS) para inibir contrações musculares involuntárias em pacientes com paralisia cerebral. Segundo o parlamentar, o procedimento “promove o relaxamento muscular, diminuindo as dores e reduzindo a necessidade de intervenções cirúrgicas”.
Participam do debate, Goes Horta, neurologista; Elenita Ferreira de Macedo,
presidente da Associação Brasileira dos Portadores de Distonia;Lucio Coelho David, administrador da Associação de Paralisia Cerebral do Brasil;
Claudia Fonseca Pereira, presidente da Sociedade Brasileira de Medicina Física e Reabilitação.

       
Publicidade

Deixe uma resposta