Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Blausiegel vai comercializar medicamentos no Oriente Médio

Publicidade

Após receber a visita do Ministério da Saúde do Iraque, a indústria farmacêutica Blausiegel confirmou que irá comercializar medicamentos no Oriente Médio. As plantas de oncologia, biotecnologia e da Ariston – parceira da farmacêutica desde 2005 – foram inspecionadas por três auditores, que deram parecer favorável depois de analisar todo o sistema de produção da indústria.
“Agora que a empresa conseguiu a aprovação, vamos dar início ao registro dos medicamentos que serão comercializados lá no Oriente Médio. Essa fase será curta, afinal o registro do produto corre bem mais rápido que o registro da empresa”, explica o diretor de Novos Negócios da Blausiegel, Roque Ocantas.
O Oriente Médio e a Ásia são considerados mercados de grande potencial para comercialização de medicamentos. O foco no exterior, de acordo com o executivo, se deve a satisfação do resultado desenvolvido na América Latina. “Estamos trabalhando duro há um tempo nessas regioões. Na Ásia, por exemplo, já estamos vendendo muito bem”, argumenta.
O crescimento e o nível de parâmetro de qualidade foram as questões analisadas pela Blausiegel ao escolher os países Tailândia, Síria, Iraque, Paquistão e Egito para ingressar os seus produtos. “São localidades que têm alta concentração de multinacionais e estão se abrindo aos produtos biosimilares”.
Com expectativa de crescer cerca de 20% ao ano, a farmacêutica estima registrar cinco produtos no Oriente Médio até o final de 2009. Na Tailândia, Ocantas comenta que a Blausiegel tem sete registros, conquistados ao longo de três anos. Para o executivo, o principal empecilho para atuar no exterior é o tempo que demora para registrar os medicamentos. “É como lançar um produto novo em cada país. O processo que é feito no Brasil pela Anvisa não interfere em nada, pois cada localidade tem sua regulação”.
Para que todo o processo aconteça da melhor forma, a indústria está duplicando sua estrutura. Ocantas aposta em ter equipe laboratorial internacional e nacional para que o processo seja acompanhado passo a passo.
Você tem Twitter? Então, siga http://twitter.com/SB_Web e fique por dentro das principais notícias do setor.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta