Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Beneficência Portuguesa: risco de desaparecimento?

Publicidade

O senador Paulo Duque (PMDB-RJ) denunciou nesta quinta-feira (22), em Plenário, o risco de desaparecimento da Beneficência Portuguesa do Rio de Janeiro, um dos mais tradicionais estabelecimentos médicos do país.
No esforço para salvar a instituição, Paulo Duque disse que esteve no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), mas ficou decepcionado com a resposta de que esse tipo de operação não faz parte da programação do BNDES.
– Antes, era BNDE, colocaram um “S” de social, mas na hora mais necessária o social desaparece. Quando se vai buscar apoio para que um hospital não cerre suas portas, não se consegue, porque a programação é outra. Evidentemente que esse hospital não faz parte da programação governamental, mas faz parte da programação do Brasil.
Portas abertas
Com a epidemia de dengue, acrescentou o senador, a Santa Casa e a Beneficência Portuguesa oferecem as portas abertas aos governos municipal e estadual, para abrigar milhares de pessoas que precisam ser atendidas. Agora, disse o senador, “quem precisa de cuidado é a Beneficência Portuguesa, que não pode cerrar as portas, nem destruir a tradição das pessoas que construíram aquele patrimônio maravilhoso, tecnicamente perfeito, referência nacional”.
Em busca de solução para o problema, Paulo Duque anunciou que pedirá audiência com o presidente do BNDES, Luciano Coutinho; com o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral; e com o ministro da Saúde, José Gomes Temporão.
Corrupção
Em aparte, o senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) considerou “lamentável” o fato de que todos os hospitais filantrópicos do país estejam mais ou menos nessa situação. Ele disse que “o dinheiro da saúde é roubado”. Citou como exemplo o escândalo das ambulâncias e a denúncia, feita pelo próprio ministro da Saúde, de que a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) é um órgão corrupto.
– Fechar um hospital por falta de recursos ou por falta de socorro do governo federal? Não falta dinheiro para propaganda do governo, para festas, para patrocínios e até para socorrer países distantes. Mas falta dinheiro para a saúde do brasileiro! Falta dinheiro para manter aberto um hospital como a Beneficência Portuguesa, que tem uma tradição de bons serviços prestados não somente ao Rio de Janeiro, mas a todo o país.
Você tem Twitter? Então, siga http://twitter.com/SB_Web e fique por dentro das principais notícias do setor.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta