Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Banco Mundial avalia saúde no mundo

Publicidade

O novo relatório do Banco Mundial, Rising to the Challenges: The Millennium Development Goals For Health (Fazendo Frente aos Desafios: As Metas de Desenvolvimento do Milênio na Saúde), alerta que muitos países em desenvolvimento não devem conseguir reduzir substantivamente as mortes de gestantes e crianças de até cinco anos até 2015. Segundo informaçãoes do Banco Mundial, mais de 11 milhões de crianças abaixo dos cinco anos morreram em 2002 de doenças que podem ser prevenir, enquanto 500.000 mulheres morreram durante a gravidez ou parto. A situação é perturbadora, pois a tecnologia e os meios para melhorar as condições de saúde estão disponíveis e são acessíveis mesmo em países pobres e com pouca infra-estrutura de saúde.
Na região da América Latina e Caribe, por exemplo, a média anual de redução das mortes foi de 3,7% nos anos noventa, atrás, portanto, da meta de 4,3% definida pela ONU. As mortes maternas caíram apenas 1,5% na região, contra uma meta de diminuição anual de 5,4%.
O relatório destaca o papel do programa de renda mínima brasileiro, Bolsa Alimentação. Avanços na área da saúde infantil no Estado do Ceará também são abordados. O Programa de Agentes de Saúde é citado como exemplo de gestão efetiva e inovadora.
Serviço
O relatório (em inglês) está disponível na seção de publicações no site do Banco Mundial

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta