Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Associação Paulista de Medicina lança sistema de atendimento médico privado

Publicidade

Ampliar o acesso ao atendimento médico da população sem cobertura em planos de saúde e resgatar a prática do médico como profissional liberal. É com esta proposta que a Associação Paulista de Medicina (APM), lançou hoje, 18 de novembro, o Sistema de Atendimento à Saúde (Sinasa), um programa de agendamento de consultas on-line, mediante pagamento de anuidade, que permite através de um banco de profissionais, além de serviços hospitalares e exames complementares, o acesso direto, sem intermediários, com honorários baseados na Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM). Segundo José Luiz Gomes do Amaral, presidente da APM, a idéia foi criar um mecanismo facilitador na comunicação, resgatando o modelo que privilegia a relação médico-paciente. A crise envolvendo os planos e seguros saúde ressaltou a necessidade de atender uma considerável parcela da população excluída do sistema. ?Avaliamos que temos atualmente um universo de 10 milhões de pessoas que poderão ser atendidas pelo Sinasa?, explica. Segundo levantamento da ANS, de janeiro deste ano, cerca de 36,8 milhões de pessoas são assistidas por planos e seguros no País, número que vem caindo consideravelmente.
Embora o foco para a distribuição do novo produto seja os antigos pacientes de planos de saúde, Amaral explica que o objetivo não é competir com as operadoras ou substituir os atuais planos oferecidos. ?Nossa idéia é oferecer uma alternativa para aqueles que não podem mais pagar o plano ou que desejam ter um sistema complementar ao existente?, observa.
A expectativa é cadastrar no primeiro ano do Sinasa cerca de 250 mil usuários, o que torna o sistema auto-sustentável, com coberta inicial para a cidade de São Paulo, atingindo nos próximos seis meses todo o Estado. O novo sistema entra em funcionamento na próxima segunda-feira (22/11), com mais de mil médicos cadastrados e 34 laboratórios. A APM está em negociação com outros 30 hospitais para parceria.
Segundo o diretor-presidente da Sinasa, José Humberto Affonseca Sobrinho, as vantagens para os médicos são inúmeras, já que abre uma nova perspectiva de trabalho. Em São Paulo, cerca de 85 mil médicos estão em atividade ? cerca de 90% dos atendimentos são provenientes de pacientes de planos de saúde. Apenas 3% dos médicos atendem exclusivamente pacientes particulares.
O médico poderá ter acesso ao sistema via on-line, pelo site do Sinasa, ou off-line com atendimento de uma central telefônica, que passará os horários da agenda para inserção no banco de dados. Aos profissionais interessados no sistema virtual, a APM fechou parceria com a Telefônica e o provedor Terra, colocando à disposição a gratuidade de um trimestre de conexão com banda larga Speedy-light, além de abatimento de 50% nas três mensalidades seguintes. A empresa Novadata está oferecendo aos médicos inscritos no Sinasa a aquisição de computadores em condições especiais e já preparados para conectarem-se ao sistema. O Sinasa fechou também uma parceria com o Unibanco que passa a oferecer uma linha de crédito aos associados do sistema, para a utilização no atendimento de doenças de alto custo, com financiamento em até 24 meses.
O valor da anuidade cobrada aos usuários, para os planos individuais é de R$ 148 para o titular e R$ 96 por agregado. O valor será utilizado para a administração do sistema, sendo que 8% desse total será repassado à APM, que reverterá o valor a programas de educação médica.
Serviço
Adesões de médicos e usuários pelo telefone (11) 2125-3100 ou pelo site: www.sinasa.com.br

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta