Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Aroldo Tourinho finaliza projeto de TI

Publicidade

O projeto avaliado em R$ 48 milhões da Secretaria de Saúde do Estado de Minas Gerais, que visa à informatização de 19 unidades de urgência, contemplou o Hospital Aroldo Tourinho, em Montes Claros, com a implantação do sistema de triagem de Manchester e o sistema de informatização do processo clínico de internação da urgência, chamado de Edis. “Nós iniciamos a implantação do projeto em março deste ano e finalizamos há poucos dias. Para a escolha dos sistemas, foi elaborada uma revisão dos circuitos da área a ser trabalhada”, explica o diretor geral da Alert, Luiz Brescia.
A empresa, responsável pela implantação do projeto nas 19 unidades escolhidas pela Secretaria de Saúde, conta que para a aplicação do software de gestão de urgência e emergência foram treinados 215 profissionais na utilização do Alert. “A partir de agora o hospital terá uma maior organização no processo de atendimento e mais segurança ao adotar protocolos, procedimentos de qualidade, e um processo eficiente com a característica do workflow”. Brescia garante que o acompanhamento presencial permite que o hospital tenha todos estes retornos imediatos após a implantação do projeto.  
E ainda, o sistema interage com os usuários, por meio da tecnologia touch screen, provendo, em tempo real, informações e conteúdos clínicos relevantes para todos os profissionais autorizados e envolvidos no atendimento.
De acordo com o executivo, até o final do segundo semestre de 2009 mais onze hospitais serão beneficiados. “Para agosto está prevista a implantação em um hospital de Sete Lagoas. Já em setembro, o Hospital Universitário de Uberlândia será o próximo da lista junto com o HC de Belo Horizonte, entre muitos outros”.
A conclusão do projeto da Secretaria de Saúde do Estado estava previsto para o final de 2010, mas, segundo Brescia, a Alert está antecipando em seis meses a finalização. A eficiência do processo por parte da secretaria e da empresa é o principal motivo apontado pelo executivo.
A ideia é contemplar 80% da rede de urgência do Estado de Minas Gerais.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta