✉️ NEWSLETTER Assine gratuitamente e atualize-se semanalmente Assinar

Aplicativo apresenta recursos para a rastreabilidade de medicamentos

Publicidade

A Anvisa publicou a RDC 157, de 11 de maio de 2017 que veio para substituir a revogada RDC 54, de 10 de dezembro de 2013.  

A RDC dispõe sobre a implementação do Sistema Nacional de Controle de Medicamentos e os mecanismos e procedimentos para rastreamento de medicamentos e dá outras providências.

 A empresa Rastreabilidade Brasil é pioneira e líder em soluções de rastreabilidade de medicamentos, com o primeiro piloto no modelo exigido pelo sistema nacional de controle de medicamentos junto com a Libbs Farmacêutica.

Posteriormente replicou o sucesso em pilotos nas empresas Bayer, Hisamitsu, Bracco, Boiron, DHosp e Luft.

Desde então estamos aperfeiçoando todo o sistema visando as novas demandas do setor e solicitações da própria Anvisa.

Também participaram do piloto conceitual junto ao HC-FMUSP e do GAESI/USP onde foi possível verificar toda a viabilidade do sistema desde o fabricante até o cliente. 

As soluções compreendem a necessidade de toda a cadeia com um sistema simples e robusto, auxiliando os órgãos competentes a reduzir o elevado número de produtos para a saúde desviados, roubados e falsificados, que geram enorme risco para o consumidor segundo dados da própria OMS que cita que 30% dos medicamentos consumidos no Brasil são falsificados ou contrabandeados.

 Com a consciência de um problema gravíssimo que é a falsificação de medicamentos, roubo de cargas e desvio de mercadoria (apenas alguns exemplos) citam os números:

1.       De acordo com estimativas da OMS, 50% dos usuários fazem uso dos medicamentos de maneira incorreta e 19% dos medicamentos vendidos no Brasil são falsificados. 

2.       O Brasil está entre os 10 maiores países consumidores de medicamentos segundo dados do Conselho Federal de Farmácia. 

3.       Segundo o Sistema Nacional de Informações Tóxico / Farmacológicas (SINITOX) os medicamentos foram responsáveis por 28% dos casos de intoxicação registrados no país.

“Nosso objetivo é levar o poder da informação para a palma da mão do consumidor através do seu próprio celular”, ressalta André Cardozo Samy Pereira, responsável pela área de novos negócios da Rastreabilidade Brasil.

       
Publicidade

Deixe uma resposta