Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Apenas 30% de pacientes procuram médico diante de sinais de disfunção erétil

Publicidade

O homem brasileiro possui quatro grandes temores: a falta de ereção, a perda da libido, adoecer e a queda do poder aquisitivo. Isso é o que mostrou pesquisa realizada pelo Projeto Sexualidade (ProSex), da USP. O estudo, conduzido pela professora Carmita Najjar, ouviu mais de 10 mil pessoas em 19 cidades. “O resultado mostra a importância de uma vida sexual saudável e o peso da impotência no imaginário masculino”, destaca o médico Evandro Cunha, do Hospital Urológico de Brasília.

Os números mostram que o medo pode tornar-se realidade em uma proporção maior do que se pensa. A disfunção erétil atinge cerca de 50% da população masculina entre 40 e 70 anos. “Isso significa que eles experimentam dificuldades para obter ereção para uma atividade sexual satisfatória”, explica o urologista. Já a disfunção completa, na qual não se obtém ereção alguma, atinge 100 em cada mil homens.

Se a questão já é delicada, tornar-se ainda mais complexa porque menos de 30% desses pacientes procuram ajuda médica. “O preconceito é um erro grave, pois a doença, diagnosticada precocemente, é mais fácil de ser tratada”, destaca Dr. Evandro. Há sinais que merecem atenção, como é o caso de dificuldades para alcançar a ereção. “Ao experimentar qualquer desconforto, o homem deve procurar imediatamente um urologista”, alerta.

Carla Furtado

AthenaPress | Unidade do Grupo Athena

(61) 3326 2066 e 8473 3509

athenapress@grupoathena.com.br

www.grupoathena.com.br

Atendimento à Imprensa: Paula Tubino

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta