Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Anvisa interdita lotes de anti-hipertensivos

Publicidade

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou a interdição cautelar por 90 dias de lotes dos seguintes anti-depressivos: Propramed, Captomed, Enaplex e Didofenaco. Neste período, as empresas têm direito à contraprova do laudo oficial. Enquanto isso, os lotes interditados não podem ser comercializados nem consumidos. Fabricado pela Cimed Indústria de Medicamentos Ltda, os lotes do Propramed (Propranolol 40mg) são: nº 943 e nº 181. Laudos detectaram desvios de qualidade nos ensaios de teor do princípio ativo (quantidade de Propranolol abaixo do declarado) e de rótulo (uso incorreto da denominação do princípio ativo na embalagem primária do medicamento).
Também da Cimed, foi interditado o lote nº 470 do anti-hipertensivo Captomed (Captopril 12,5mg). Neste caso, o rótulo estava em desacordo com a legislação e a quantidade do princípio ativo (Dissulfeto de Captopril) estava acima do declarado.
A Anvisa também determinou a interdição cautelar do lote nº 044016 do anti-hipertensivo Enaplex (Enalapril 10mg), fabricado pela empresa Pharlab Indústria Farmacêutica Ltda., de Lagoa da Prata (MG). A quantidade do princípio ativo, Maleato de Enalaprila, estava abaixo do valor declarado, conforme laudo do INCQS.
Foi interditado, ainda, o lote nº 412D do antiinflamatório Diclofenaco Sódico (Diclonatrium ? 50mg), fabricado pela empresa Prati, Donaduzzi & Cia Ltda., de Toledo (PR). Laudos identificaram rachaduras no revestimento dos comprimidos.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta