Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Anvisa e ABDI capacitam laboratórios da Farmacopeia Brasileira

Publicidade

Nos próximos dias 28 e 29 de junho, a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) promovem para profissionais da Rede de Laboratórios Colaboradores da Farmacopeia Brasileira (Relaf), em Porto Alegre, uma série de capacitações. Iniciativa objetiva estimular o desenvolvimento da cadeia produtiva de fármacos e medicamentos por meio da implantação de sistemas de gestão da qualidade em laboratórios.
A Relaf é responsável por realizar estudos referentes à qualidade de fármacos e medicamentos no Brasil, além do monitoramento de substâncias químicas de referência. A ideia é contar com análises e padrões de reconhecimento internacional por meio da implantação de sistemas de gestão da qualidade na rede de laboratórios.
Realizada por meio do Projeto de Apoio à Inserção Internacional de Pequenas e Médias Empresas Brasileira (PAIIPME), a série de capacitações é baseada na norma ABNT NBR ISO/IEC 17025:2005, internacionalmente reconhecida no que se refere a sistemas de gestão da qualidade em laboratórios.
Na fase seguinte, a ABDI, a Anvisa e o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) darão continuidade a um plano de trabalho que visa a acreditação dos laboratórios da Relaf.
A capacitação já passou por Belo Horizonte (BH), Rio de Janeiro (RJ) e Recife (PE). Para o coordenador do Centro de Estudos e Desenvolvimento Analítico Farmacêutico da Universidade Federal de Minas Gerais (Cedafar/UGMG), Gerson Antonio Pianetti, que participou das atividades, a iniciativa é o primeiro e fundamental passo para que os laboratórios tenham a acreditação do Inmetro.
A Farmacopeia Brasileira é o Código Oficial Farmacêutico do País. Nela são estabelecidos, entre outras coisas, os requisitos mínimos de qualidade para fármacos, insumos, drogas vegetais, medicamentos e produtos para a saúde. O compêndio é elaborado por uma comissão composta por acadêmicos, representantes da classe farmacêutica, indústrias e prestadores serviços.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta