Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Advamed propõe modelo de inspeção europeu à Anvisa

Publicidade

Representantes da Advamed, maior associação de empresas de tecnologia médica do mundo, vieram ao Brasil na última semana para uma série de reuniões, entre elas, com o ministro da Saúde e órgãos reguladores do setor. A instituição – composta por 1.600 companhias que fabricam aparelhos, sistemas e produtos médicos – visa estimular a inovação no País e, dessa forma, promover o desenvolvimento do setor.

Para isso algumas propostas foram apresentadas aos gestores da Saúde brasileira. “Nós identificados melhores práticas em diversas partes do mundo. Discutimos com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a possibilidade de trazer o sistema de inspeção europeu para o Brasil”, contou o presidente e CEO da Advamed, Stephen J. Ubl.

De acordo com o executivo, o órgão europeu de fiscalização – espécie de Anvisa – contrata empresas terceiras para realizarem a inspeção nas indústrias e produzirem um relatório. A entidade central faz a análise do parecer final, descentralizando o processo. “Isso funciona muito bem na Europa. Levaria de dois a três anos para adaptar aqui. Essa estrutura reduz custos, agiliza o processo de registro e facilita o acesso da população às tecnologias médicas. Além de ser mais rápida e não menos segura”, enfatizou.

Stephen contou que foi muito bem recebido pela Anvisa e disse notar que o órgão está realmente empenhado para o desenvolvimento do setor.

Outro exemplo a ser seguido, segundo o presidente da Advamed, refere-se à adoção de critérios para alterações de determinados produtos. Existem mudanças praticamente insignificantes em aparelhos que estão no mercado. Para ele, o registro para tais alterações deveria obedecer critérios mais flexíveis.

Obama x Dilma

A vinda de Obama ao Brasil, no final de março, simbolizou o interesse dos Estados Unidos no País; e o mercado de saúde está incluso, segundo Stephen. “Muitos CEOS de empresas associadas à Avimed ficaram impressionados com a capacidade intelectual da comunidade científica e as novas terapias que estão sendo desenvolvidas. O Brasil tem muito potencial para aprimorar sua produção local, basta enfrentar os obstáculos regulatórios e os problemas com políticas de compensação”, disse.

Em seu discurso, Obama ressaltou a importância da inovação no Brasil. “Acreditamos que as tecnologias médicas são a chave para estimular tal tendência econômica”, afirmou Stephen.

Quatro departamentos norteiam o trabalho da Advamed: políticas regulatórias, políticas de compensação, departamento legal e internacional. Além dos EUA, a entidade possui escritórios em Tóquio, no Japão, e Beijing, na China. No entanto, busca diálogo e parcerias com diversos outros países do mundo. As instituições brasileiras Câmara Brasileira de Diagnóstico Laboratorial (CBDL) e Associação Brasileira da Indústria Importadora de Equipamentos, Produtos e Suprimentos Médico-Hospitalares (Abimed), são exemplos de parcerios da Advamed no País.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta